TV “emburrece”

A muito tempo que se ouve dizer que assistir compulsivamente televisão “emburrece” as pessoas. Não somente pelos programas que cada vez mais estão se demonstrando deleite de zumbis, mas pela própria ociosidade mental que a enxurrada de imagens televisivas transmitem a quem o assiste.


Vejo um pequeno exemplo em minha mãe, depois de tantos anos “tendo” como atrativo a TV agora não consegue nem conversar comigo quando estou com ela. Algo familiar?! Já me falaram de inúmeros lares em que a televisão se transformou em estopim de guerra, pois o ser humano não consegue “desligar-se” daquilo que o “ligou”.


Uma máxima completamente equivocada dita a quatro contos é a de que a pessoa está “viciada em televisão”. Realmente a televisão é tida como “droga alucinógena” vicia, mas muitos tratam disso com um tom de normalidade. Ora, o normal é conversar com os familiares, ser livre para levantar da cadeira e sair a hora que quiser sem se prender por inanimado. Tornar o “vício” em televisão “normal” é algo que a sociedade inversora de valores está querendo propor, e isto é promovido principalmente pela própria televisão.

No jornal Zero Hora em seu caderno Vida, li uma pequena visão de especialistas que mostram o quanto isso pode ser prejudicial à mente das pessoas, principalmente as pessoas mais velhas.


“ASSISTIR À TV ESTIMULA A MENTE

Mito. A TV é um importante canal de informação e entretenimento, mas pouco estimula o cérebro. O hábito de ficar muito tempo na frente do aparelho acaba causando a perda das reservas cognitivas.” (Zero Hora, Vida)


No site Yahoo! Respostas encontrei esta enquete:

Vc acha que a tv "emburrece" as pessoas?", a maioria das respostas são substanciais.


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A sociedade como um todo é sempre suscetível a manipulação ideológica, visto a força aparente que a intencionalidade que cada grupo ideológico possui. Entender que a ideologia em si é uma força bruta

A existência humana parece muitas vezes fadada ao desaparecimento, especialmente quando o indivíduo se defronta com sua própria limitação, como a certeza da morte, por exemplo. Em agosto de 2021, publ

Fica cada vez mais clara uma certa aceitação da imoralidade através das músicas que estouram em sucessos relâmpagos. E já não podemos falar somente do estilo "funk" de cantar, mas em todos os estilos