Cardeal-Joseph-Zen.jpg

Santa Sé se diz preocupada com prisão de cardeal em Hong Kong

ACI Digital - 11/05/2022

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Instagram

REDAÇÃO CENTRAL

A Santa Sé se disse preocupada com os relatos da prisão do cardeal Joseph Zen pelas autoridades de Hong Kong. “A Santa Sé recebeu com preocupação a notícia da prisão do cardeal Zen e está acompanhando o desenvolvimento da situação com extrema atenção”, disse um comunicado de hoje (11) da Sala de Imprensa da Santa Sé.

O ex-bispo católico de Hong Kong, de 90 anos, teria sido detido em 11 de maio por seu papel como administrador do 612 Humanitarian Relief Fund, que ajudou manifestantes pró-democracia a pagar suas despesas judiciais.

O jornal Standard informou que os curadores foram presos na noite de quarta-feira, horário local, segundo fontes.

O fundo, fundado em 2019, foi dissolvido no ano passado depois que a polícia de segurança nacional ordenou que compartilhasse detalhes operacionais, disse o jornal.

Zen, que deixou o cargo de bispo católico de Hong Kong em 2009, é um defensor declarado do movimento pró-democracia.

A agência de notícias Reuters informou que Zen, a estrela pop Denise Ho, o acadêmico Hui Po Keung e os ex-parlamentares da oposição Margaret Ng e Cyd Ho foram presos por suposta “conluio com forças estrangeiras”.