Olavo de Carvalho: Um gigante entre nós

Certas coisas na vida nunca conseguiremos expressar de maneira justa e correta.


Na madrugada desta terça-feira, 25 de janeiro de 2022, ainda na cama, vejo uma triste notificação de uma de minhas redes sociais. Era um perfil oficial avisando que o filósofo e professor Olavo de Carvalho, falecerá no final do dia 24, às vésperas da festividade da Conversão de São Paulo Apóstolo.


Como disse, certas coisas não se consegue expressar. Fiquei em silêncio na cama, apenas rolando todos os perfis que seguiam o Olavo nas variadas redes sociais para verificar se realmente era fato que o maior pensador das últimas décadas havia deixado de sentar em sua cadeira, em frente a câmera onde gravara vários vídeos. Já se passaram algumas horas desde a recepção da notícia, e o Brasil que o conhecia verdadeiramente, começa a esboçar melhor seus sentimentos de consternação aliado ao profundo agradecimento pela vida e trabalho deste homem.


Olavo é imortal! Sua obra robusta e suas inumeráveis horas em vídeo serão sua herança para uma nação que após muito tempo começa a enxergar um horizonte de desenvolvimento cultural e filosófico. Não tenho dúvidas sobre a contribuição eterna que a obra de Olavo nos deixa, pronta para ser alcançada pelas mentes honestas que não rendem-se ao medo do trabalho e da luta contra si mesmos. É nesta contribuição a cerca da edificação humana e cultural do ser humano que Olavo se torna imortal. Um homem que ainda em vida conseguiu ver seu trabalho tão valorizado e ao mesmo tempo atacado, algo que somente testemunham a grandeza deste pensador que não falava aos detentores de poder, mas falava às todas as mentes sedentas de uma profunda reflexão e análise da realidade.


Nunca fui aluno inscrito de Olavo de Carvalho, mas sempre fui seu leitor, seja no site Mídia Sem Máscara ou mesmo no site de seu próprio nome, além dos livros que consegui ter em mãos. Uma qualidade que afirmo de mim mesmo, é saber reconhecer um grande homem pela honestidade de seus pensamentos. Num mundo massificado pela mediocridade e estupidez, Olavo foi um farol que guiou muitas mentes às margens salvadoras da razão que deixa-se iluminar e guiar pela fé.


Hoje lamentamos a morte de um gigante entre nós. Amanhã, continuemos seus passos rumo à consciência de nossa imortalidade.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Parece que muito cristão esqueceu de falar sobre Jesus Cristo, e passou a tratar sua Pessoa com algo suposto, suposto demais, podemos dizer. O que vejo é uma lamentável diluição do tema Jesus Cristo e