Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

BEM VINDO

Papa encoraja caminho sinodal alemão, diz presidente da conferência episcopal

ACI, 24/06/2021

O bispo de Limburgo, Dom Georg Bätzing, presidente da Conferência Episcopal Alemã, disse que o papa Francisco o encorajou a continuar o “caminho sinodal’ da Igreja na Alemanha. Bätzing se encontrou com o papa na quinta-feira, 24 de junho. Segundo Bätzing, Francisco também pediu que a Igreja na Alemanha “ajude a moldar o caminho da sinodalidade” que será o tema do Sínodo dos Bispos em 2023.


O bispo lidera o caminho sinodal Alemão, conjunto de reunião entre bispos, religiosos e leigos que, ao longo de dois anos, discute mudanças na prática pastoral da Igreja na Alemanha que incluem a ordenação de mulheres, o fim do celibato sacerdotal e a mudança na moral sexual da Igreja, incluindo o homossexualismo.

Bätzing disse ter informado “detalhadamente o Papa sobre a situação do Caminho Sinodal”. “Deixei claro que os rumores segundo as quais a Igreja na Alemanha quer seguir um caminho separado são falsos”.

“Agradeço ao Papa Francisco termos podido falar em detalhe sobre ecumenismo e o recente Terceiro Congresso Ecumênico da Igreja, que lhe relatei e cujos efeitos expliquei”, disse Bätzing em um texto publicado na página da conferência dos bispos alemães. O encontro ecumênico aconteceu em Frankfurt entre os dias 13 e 16 de maio, reunindo as igrejas cristãs da Alemanha. No sábado, dia 15 de maio, segundo a KNA, agência de notícias da conferência episcopal alemã, o encontro terminou com quatro serviços litúrgicos em que protestantes e católicos comungaram indiscriminadamente segundo “a decisão consciente dos visitantes individuais” de “participar da ceia de outra denominação".

“O foco de nossa conversa foi inicialmente a situação da igreja na Alemanha em vista da análise de casos de abuso sexual e a difícil situação em várias dioceses”. Disse Bätzing que visitou o papa pela segunda vez como presidente da conferência episcopal alemã.

“O Papa Francisco acompanhará a Igreja em nosso país na saída da crise”, concluiu.

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção