Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

Governo da China boicota peregrinação católica a santuário da padroeira

Aleteia, 25/05/2021

Na mesma região, porém, um campo de golfe e um parque de diversões continuam normalmente abertos para receber turistas.

O governo da China boicota peregrinação católica a santuário da padroeira do país, Nossa Senhora de Sheshan, na província de Xangai, alegando tratar-se de medida de combate à pandemia de covid-19. Na mesma região, porém, um campo de golfe e um parque de diversões continuaram normalmente abertos para receber turistas mesmo quando o santuário ficou forçosamente fechado.

A festa da padroeira da China foi celebrada neste 24 de maio, mas o regime comunista que controla o país restringiu a peregrinação de romeiros não só a um número irrisório de participantes, mas também a um trajeto limitado na colina em que está situado o santuário.

Nossa Senhora de Sheshan

A devoção remonta ao século XVI, quando o padre missionário jesuíta Matteo Ricci começou a promover o amor a Nossa Senhora entre os chineses. Em 1863, os jesuítas compraram a colina onde hoje se localiza o santuário, que começou a ser construído em 1871. Em 1894 já afluíam tantas peregrinos que foi preciso começar a construir uma nova basílica.

Neste domingo, 23 de maio, véspera do dia litúrgico de Nossa Senhora de Sheshan, o Papa Francisco pediu que os fiéis católicos do mundo inteiro rezassem pelos seus irmãos da China por ocasião da festa da sua padroeira:

“Convido vocês a acompanhar com fervorosa oração os fiéis cristãos da China, nossos queridos irmãos e irmãs, a quem trago no profundo do meu coração. Que o Espírito Santo, protagonista da missão da Igreja no mundo, os conduza e ajude a serem portadores do alegre anúncio, testemunhas de bondade e caridade e construtores em sua pátria de justiça e de paz”.

Governo da China boicota peregrinação católica

Segundo matéria da agência católica Asia News, o Partido Comunista Chinês vem boicotando as peregrinações ao santuário de Sheshan desde que o Papa Emérito Bento XVI instituiu, em 2007, a jornada mundial de oração pelos fiéis da China. Trata-se de esforços sistemáticos do regime oficialmente ateu para dificultar a obediência dos católicos chineses ao Papa.

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção