Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

BEM VINDO

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações.

No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores.


Tirado do site Wikipedia


O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras deste clube ideológico já se tornou referência junto a obra de Karl Marx que poderíamos chamar de "criador dos monstrinhos educacionais". A ideologia marxista enraizou suas categorias na educação por saber que é a educação que constrói a cultura, e dominar a cultura de um povo é fundamental para se dominar o próprio povo. Marx conseguiu isto, ou
Antonio Gramnsci

melhor, a ideologia marxista conseguiu isto através de operários dedicados como Freire, Foucault e Gramnsci, especialmente por este último que foi o mais incisivo na dominação da cultura através da educação. 
Como mudaremos isso? Como avançar contra esta dominação ideológica? Somente posso pensar numa solução a contra-dominação, ou seja, a investida de pessoas esclarecidas deste cenário catastrófico justamente na educação, estudando, formando-se e alimentando esta contra-dominação ideológica marxista. 

Como mencionei antes, não são todos os professores no Brasil que educam seus alunos em sala de aula com estes materiais didáticos oferecidos pelo MEC com este conteúdo ideológico, mas a grande maioria o faz porque justamente foi formada assim nas universidades. Os estudantes universitários que pretendem seguir a carreira docente precisam dobrar esforços por um conteúdo formativo mais valioso que dê uma resposta efetiva a este que hoje se apresenta no Brasil e que já trouxe danos quase irreversíveis ao nível educacional dos brasileiros.

Leia "Pesquisa revela que 38% do estudantes no ensino superior não sabem ler e escrever plenamente

Para uma nação como o Brasil, que pode alcançar grande nível de desenvolvimento, ter uma taxa tão elevada de analfabetos funcionais, especialmente entre universitários é um absurdo que deveria fazer com as mentes honestas deste país revessem o modelo adotado para todas as escolas e como se esta transmitindo e exigindo dos alunos as devidas respostas. 

A batalha esta aí, o fronte já esta visível. O que precisamos é ter coragem e assumir a responsabilidade por esta empreitada pelo futuro intelectual das futuras gerações que estarão, em seu tempo, nestes lugares que hoje ocupamos. 

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção