Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

Bispo Schneider defende Cardeal Sarah por seu livro "heróico" sobre o celibato sacerdotal

Tradução | Blog VALDERI (TL)
O bispo Athanasius Schneider está se manifestando em forte apoio ao cardeal Robert Sarah por seu novo livro com Bento XVI defendendo o celibato sacerdotal, chamando suas ações de "heróicas".

As notícias do próximo volume, intitulado “Das profundezas de nossos corações: Sacerdócio, Celibato e Crise da Igreja Católica”, foram anunciadas no domingo, recebendo uma onda de elogios, mas também uma reação considerável.

Em uma declaração divulgada na terça-feira, 14 de janeiro (veja o texto completo abaixo), o bispo auxiliar de Astana, no Cazaquistão, argumenta que as "calúnias e mentiras" dirigidas contra o cardeal guineense apenas provam que o novo volume sobre o celibato sacerdotal é "oportuno" e "necessário".

O Bispo Schneider escreve: "Pode-se dizer que a intervenção do cardeal Sarah provocou, por assim dizer, a raiva do inferno".

O cardeal Sarah, diz ele, "deu voz" a numerosos bispos, padres e leigos, que foram "sufocados" por "grupos influentes" que são elogiados pelo mundo, mas que podem ser contados entre os "inimigos da Fé Católica". "

Em sua declaração, o bispo Schneider também observa, com pesar, o “abandono” que o cardeal Sarah sofreu nos últimos dias, “mesmo por pessoas que sem ambiguidade e sem respeito humano deveriam ter apoiado ele e sua intervenção”.

O bispo também sustenta que o cardeal Sarah "provou", no novo livro, que ele é uma "verdadeira ajuda" ao papa Francisco e à Igreja, e expressa sua esperança de que o papa possa "efetivamente e proveitosamente" considerar a contribuição do cardeal.

Ele conclui sua declaração de apoio, assegurando ao cardeal Sarah que os "pequenos" são gratos a ele e próximos a ele em oração.

Nos últimos meses, o bispo Schneider ofereceu sua própria defesa vigorosa do celibato sacerdotal na Igreja Latina. Em seu novo livro, “Christus Vincit: O triunfo de Cristo sobre as trevas da era”, Sua Excelência se dirige àqueles que defendem a ordenação de viri probati (ou seja, homens casados ​​sexualmente ativos), dizendo: “Se você sabia o que é realmente o sacerdócio católico, você nunca, por qualquer motivo, defenderia enfraquecer ou abolir a tradição apostólica do celibato sacerdotal. ”

Aqui está a declaração completa do bispo Athanasius Schneider, em apoio ao cardeal Sarah e seu novo livro “Das profundezas de nossos corações”.

O livro já está disponível para pré-venda na Ignatius Press.
________________

Em apoio ao cardeal Sarah e seu novo livro “Das profundezas de nossos corações”

Do fundo do coração, deve-se agradecer ao Cardeal Robert Sarah por seu gesto heróico ao escrever o livro “Das profundezas de nossos corações” (original em francês: “Des profondeurs de nos coeurs”) e, acima de tudo, por seu conteúdo teológico e pastoral extremamente claro e adequado.

Com sua intervenção, o cardeal Robert Sarah deu voz a muitos bispos, padres e simples fiéis em todo o mundo, cuja voz foi sufocada por essas estruturas administrativas e grupos influentes na vida da Igreja, que são aplaudidos pela poderosa rede mundial de os inimigos da fé católica - a fé de todos os tempos.

Alguns dos inimigos da verdadeira fé católica e apostólica lançaram um ataque extremamente rápido contra o cardeal Sarah por meio de calúnias e mentiras. Isso prova que a intervenção do cardeal Sarah foi altamente necessária e muito oportuna. Pode-se dizer que a intervenção do cardeal Sarah provocou, por assim dizer, a raiva do inferno. Pode-se também comparar o anúncio do novo volume do cardeal Sarah (e seu conteúdo específico) com a reação de choque que Herodes, os sumos sacerdotes, os escribas e toda Jerusalém exibiram no anúncio pelos magos do nascimento do novo rei. de Israel.

O Senhor também pede ao Cardeal Robert Sarah o sacrifício de ter sido infelizmente e enigmaticamente abandonado, mesmo por pessoas que, sem ambiguidade e sem respeito humano, deveriam ter apoiado ele e sua intervenção.

Pode-se dizer com profunda convicção que Nosso Senhor, a Igreja de todos os tempos, os Papas de todos os tempos e todos os verdadeiros católicos de nosso tempo, especialmente os “pequeninos” da Igreja, são gratos à Sua Eminência e estão próximos de ele!

Pode-se desejar que Nosso Santo Padre Papa Francisco seja grato pela intervenção do Cardeal Robert Sarah, que ele fez com autêntico amor pela Igreja. Pode-se também desejar que o Papa Francisco considere eficaz e proveitosamente a contribuição do cardeal Sarah, uma vez que ele muitas vezes incentiva a liberdade de expressão e a prática de uma parresia apostólica.

Por sua intervenção, o cardeal Robert Sarah apenas cumpriu seu dever grave e provou ter sido uma verdadeira ajuda ao Papa e, dessa maneira, a toda a Igreja. Pode-se acreditar que, ao fazê-lo, ele não foi movido nem por elogios nem por ameaças (nec laudibus, nec timore), testemunhando assim o simbolismo da cor vermelha das vestes dos cardeais e do título "Eminência".

Os “pequeninos” da Igreja certamente agradecem e oram por Seu Eminente Cardeal Robert Sarah.

14 de janeiro de 2020

+ Athanasius Schneider, Bispo Auxiliar de Santa Maria em Astana

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção