Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

Esta é a única relíquia da imagem original da Virgem de Guadalupe fora do México



Cidade do México, 11 Dez. 19 / 06:00 am (ACI).- A imagem original da Virgem de Guadalupe, aparecida milagrosamente na tilma do indígena São Juan Diego em 12 de dezembro de 1531, é conservada atualmente em seu santuário na Cidade do México; mas, muitos não sabem que um pequeno fragmento se encontra fora do país há quase 80 anos.
Trata-se de um pequeno corte de meia polegada feito na tilma e está em uma capela dentro da Catedral de Los Angeles, nos Estados Unidos, que foi dedicada em 2012 pelo atual Arcebispo de Los Angeles, Dom José Gomez.
O fragmento da tilma é conservado dentro de um relicário de ouro, incrustrado no coração de uma escultura de São Juan Diego.
A relíquia foi presenteada em 1941 pelo então Arcebispo do México, Dom Luis Maria Martínez y Rodríguez, ao então Arcebispo de Los Angeles, Dom John Joseph Cantwell, depois que este último conduziu uma numerosa peregrinação à Basílica de Guadalupe, na capital mexicana.
Dom Cantwell ajudou muito os católicos mexicanos durante a guerra cristera e a perseguição religiosa por parte do governo do México, durante as primeiras décadas do século XX, chegando a acolher em sua arquidiocese sacerdotes que escapavam do país para sobreviver.
A Virgem de Guadalupe apareceu ao indígena São Juan Diego entre 9 e 12 de dezembro de 1531 e lhe pediu que intercedesse ao primeiro Bispo do México, o franciscano Frei Juan de Zumárraga, para que construíssem um templo na planície aos pés da colina do Tepeyac.
Como prova da veracidade da aparição, a Virgem Maria encarregou o indígena a levar as flores de uma roseira aparecida milagrosamente no árido Tepeyac. Quando São Juan Diego apresentou as flores ao Bispo, sua tilma, o tecido na qual as levava, ficou impregnada com a imagem da Virgem de Guadalupe.
A imagem da Virgem, repleta de simbolismo que podia ser lido pelos indígenas mexicanos, impulsionou a evangelização do México, facilitando nos anos seguintes milhões de conversões.
São Juan Diego foi canonizado em julho de 2002, por São João Paulo II.

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção