Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Cooperatores veritatis

É verão e esta chovendo, aquelas típicas chuvas de verão, rápidas e de violência amena o suficiente para refrescar o ambiente. O calor excessivo não me anima a escrever, mas a chuva faz este trabalho de animação, e por isso estou aqui para escrever sobre um assunto ou ideia que estava engavetada com muitas outras. Quando falamos nos estudos acadêmicos em "buscar a verdade", "transmitir a verdade", "servir a verdade" ou mesmo em "obedecer a verdade" muitas vezes pressupõe-se a realidade VERDADE que pode-se simplesmente apresentá-la como Aristóteles, mas a verdade mesmo é uma PESSOA, e escrevo em caixa alta porque refiro-me a Deus mesmo, o Criador por excelência, fonte de toda a realidade existente. De fato, nada existe sem a consciência Divina que existe pensando em tudo e em todos, já que o seu esquecimento de alguma realidade significaria a inexistência desta realidade. Se você não chegou a esta certeza da dependência da realidade do pensamento

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡


Desenterrem o Catecismo da Igreja Católica

Não é novidade para a maioria dos católicos que possuem certa participação em suas comunidades paroquiais que a vida nas paróquias já faz bastante tempo que parece desconhecer o compêndio da doutrina católica, ou seja, o Catecismo. A preocupação exagerada dos pastores e de alguns leigos pela "harmonia comunitária" fez com que a objetividade e clareza da fé expressa no Catecismo da Igreja Católica fosse colocada sorrateiramente em segundo plano, tanto que em alguns lugares e em alguns encontros, pronunciar a palavra Catecismo parece ser um enorme pecado, algo que destoa completamente do "momento eclesial".

A situação piora quando presenciamos encontros ecumênicos ou inter-religiosos. Não seriam estes momentos aqueles em que cada representante oficial de sua denominação religiosa deveria objetivar a caridade em conexão com o cerne de sua doutrina? Será que a "doutrina do ecumenismo" deve ser o respeito humano que descaracteriza a Igreja, que desfigura a fé professada?!

Nestes tempos em que a crise de fé dentro da Igreja Católica assume contornos bem claros e danosos, é urgente voltarmos para o que é seguro, e um bom começo é o Catecismo da Igreja Católica.

Abandonem os livrinhos pastorais! Abandonem os folhetos animados e caricaturados da Igreja! Nos debrucemos desde cedo no cerne da doutrina compendia, nos debrucemos no livro fruto de séculos de reflexão e ensinamentos da Igreja, forjada com sangue pelos santos, mártires e doutores.

Desenterremos o Catecismo da Igreja Católica em nossas vidas.

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção