Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

Sínodo Pan-Amazônico: A incorporação da teologia imanentista ambiental

Imagem: 
Storie do Instagram @blogvalderi
No último vídeo do programa #CríticaCatólica, falei justamente sobre isso, sobre uma espécie de incorporação da teologia imanentista ambiental na ação evangelizadora da Igreja Católica, especialmente aqui no Brasil. 

É claro que falar de uma teologia imanentista não é totalmente correto, visto que a própria ideia do imanentismo parece excluir uma ciência teológica por tratar a realidade transcendente como algo impossível. Mas o que desejo afirmar ao dizer "teologia imanentista" é este contraponto com a teologia católica exposto nas ideias do Instrumento de Trabalho do sínodo pan-amazônico, pois aparecem com grande insistência e clareza, revelando uma intenção nada evangélica de elevação das criaturas inanimadas ao nível de seres adotados por Deus, como se árvores estivem em grau de importância na obra da salvação com o ser humano em sua integralidade (corpo e alma).

O imanentismo presente neste sínodo pode ser danoso a evangelização da fé católica, como já escrevi no artigo sobre o prejuízo deste sínodo para a missão ad gentes. Este dano não começa agora, mas com o sínodo será uma alavancada visível para rupturas com a própria interpretação milenar da Igreja sobre a imperialidade da fé e da doutrina sobre os costumes locais, o que faz com que a missão de evangelizar se esvazie, perdendo sua razão de ser, para adotar apenas um status passivo de manutenção do ambiente, algo que fortifica o fundamentalismo imanentista dentro da Igreja Católica e esta visão panteísta que tenta a todo custo acabar com a teologia milenar e sapiencial da Igreja, rotulando-a como ultrapassada e prejudicial ao mundo moderno.

O ambientalismo já fora denunciado como a nova bandeira do ideal comunista que ainda ronda o mundo a fim de destruir a Igreja Católica, que todos no meio comunista assumem como sendo o principal e mais forte inimigo a ser derrotado. O ambientalismo é o braço mais poderoso deste ideal atualmente e que encontrou uma entrada no seio da Igreja pela moribunda Teologia da Libertação que revestiu-se de verde e trocou os panfletos pelas cartazes de "salvem a Amazônia". 

Chamo de teologia imanentista ambiental esta escrota sabotagem da teologia da Igreja a fim de ludibriar os fieis, fazer o mundo cair na conversa ideológica de que a Igreja precisa entender a necessidade de alinhar-se com as grandes corporações mundiais para salvar o mundo. 

Ora! Que palhaçada! 

E desde quando a Igreja Católica tem a missão de salvar este mundo? Ela sabe e prega a segunda vinda de Nosso Senhor, ou seja, o fim deste mundo e a renovação de toda a obra criada por Deus. A Igreja existe para trazer a salvação aos homens e mulheres, não às árvores e riachos. 

Muitos bispos e padres estão, apesar da demora, manifestando o desacordo com este sínodo e desvelando o perigo que pode trazer à fé. Rezemos desde já por este momento da Santa Igreja Católica.

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção