Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

Sínodo Pan-Amazônico: É o fim da missão na Igreja?

Hoje assistimos meio atordoados inúmeras tentativas de desfigurar a Igreja Católica e conseqüentemente a Palavra de Deus. Que ataques e movimentos sombrios venham de indivíduos fora da Igreja já o sabemos de muito tempo, visto que desde sua fundação a Igreja de Cristo vêm sendo perseguida, assim como o próprio Cristo. Mas o que nos causa maior escândalo e também maior perigo são os movimentos sombrios de indivíduos de dentro das camadas eclesiais, daqueles que estão dentro da Igreja. De fato, parece-me mais poderoso e danoso as investidas sorrateiras daqueles que formaram-se e receberam sacramentos dentro da Igreja que agora trabalham para "transformar".

O próximo Sínodo dos Bispos que irá acontecer em outubro deste ano em Roma sobre a Amazônia, é a mais recente e mais clara iniciativa destes sombrios e sorrateiros ataques a muitos pontos fundamentais da Igreja Católica. Não esta errado o cardeal Brandmüller ao afirmar que o Instrumentum Laboris deste sínodo esta repleto de heresias, e ainda o cardeal Burke que censura fortemente este documento mostrando suas incoerências com a doutrina da Igreja, edificada durante dois milênios, solidificada no Novo Testamento e consolidada solenemente no Catecismo da Igreja Católica.

Mas não somente estes dois Príncipes da Igreja manifestaram-se contra o Sínodo, aqui neste site já deixei registrada a manifestação forte e claríssima de Dom Azcona sobre este Instrumento de Trabalho para o Sínodo.

Quando comentei no meu artigo Sínodo Pan-Amazônico: Recuperar mitos? sobre o parágrafo 104, escrevia:
É com este parágrafo que se incentiva a estagnação missionária, além de afirmar que tudo o que missionários como José de Anchieta, Antonio Vieira e todos os que deram suas vidas pela conversão dos povos, não fizeram nada mais que um "crime contra a cultura local". Não posso pensar em outra coisa senão em total ruptura com a própria natureza da Igreja Católica. 
Hoje tenho mais certeza desta ruptura e mais ainda de uma espécie de "reconfiguração" do conceito de missão na Igreja, algo abominável porque esta nova configuração, ou conceituação, levaria a isto que destaquei acima, a uma verdadeira estagnação no impulso missionário de evangelização, de conversão e de empenho para que todos os homens e mulheres conhecem, amem e obedeçam a Jesus Cristo na Igreja Católica.

Por isso o título deste artigo, pois seria este sínodo o ponta-pé final para a destruição da missionariedade evangélica, como ordena Nosso Senhor nos Evangelho? Como dizia no início, os inimigos internos da Igreja estão trabalhando muito para que isso aconteça, e como a Igreja Católica sempre foi um obstáculo para o alastramento do mal no mundo, destruir seu conceito e empenho de missão, que converte e salva, é apenas o início para a destruição da Igreja e a tomada do mal.

Vem, Senho Jesus 


Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção