Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

O Papa Francisco incentiva a implementação de sua Declaração sobre a Fraternidade Humana

Francesca de Villasmundo
Tradução Blog VALDERI (TL)
Fiel a seu hábito, o Papa Francisco, indiferente à doutrina como alguns acreditam, embora ciente de que é através da prática que a revolução doutrinária ecumênica e pluralista conciliar se espalha, na melhor das hipóteses, nas mentes e costumes, incentiva a implementação de sua Declaração sobre a Fraternidade Humana.

Nenhum gigante no diálogo inter-religioso islâmico-cristão e novo estágio na apostasia da fé católica pela hierarquia conciliar, esta Declaração inter-religiosa sobre a fraternidade humana pela paz no mundo, co-assinada em fevereiro 2019 em Abu Dhabi, pelo Papa Francisco e pelo grande imã Ahmed al-Tayeb, reitor da Universidade Islâmica Al-Azhar, torna-se a pedra angular de um novo comitê criado em Abu Dhabi para sua divulgação e aplicação, e recebe o incentivo de "El" Papa Argentino:

 As informações foram relatadas pelo diretor do Gabinete de Imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni.
"O Papa Francisco recebeu com alegria as notícias desta iniciativa e observa: 'Embora, infelizmente, muitas vezes é o mal, o ódio e o que está nas notícias, há um oceano oculto de quem cresce e quem nos dá esperança de diálogo, conhecimento recíproco, possibilidade de construção, com crentes de outras religiões e com todos os homens e mulheres de boa vontade, um mundo de fraternidade e paz '".
"O Santo Padre incentiva o trabalho do Comitê para a Divulgação do Documento", disse Bruni novamente, "agradece aos Emirados Árabes Unidos pelo compromisso concreto com a fraternidade humana e espera que iniciativas semelhantes possam ser multiplicadas no mundo. "

Alguns dias atrás, o Grande Imã de Al-Azhar também expressou sua satisfação por esta iniciativa dedicada a promover uma convivência saudável e pacífica entre povos e religiões. "

E o Vaticano Bergogliano, em marcha forçada em direção a um mundo pluralista e inter-religioso utópico e messiânico, composto de uma paz sem Deus e amor carnal, é, portanto, cúmplice da instrumentalização dos seguidores do Alcorão do pseudo-humanitarismo bobo ocidental, uma maneira subversiva de limpar o Islã de seus crimes e fanatismo.

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção