Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

"Galinha" ou uma "pata"?

Algumas vezes nos deparamos coisas, pessoas ou acontecimentos que nos revelam ou ilustram verdades incontestáveis. Neste final de semana, solenidade da Assunção de Maria ao Céu, acompanhado de minha noiva, estava a ouvir atentamente a homilia do sacerdote que lá pelas tantas largou esta comparação: "muitas pessoas se parecem muito com as galinhas, que diferente das patas, fazem um escândalo quando põe um ovo". O padre situava esta comparação falando do serviço humilde e desinteressado que o cristão, a exemplo de Maria, deveria prestar.

Achei muito significativo o que ouvi, apesar de simples e até pueril, traz certa reflexão sobre a condição humana corruptível, tendenciosa ao erro, e neste erro levada ao vício do orgulho e da exibição. 

Fugindo do campo meramente espiritual, no meio intelectual as "galinhas" surgem de muitos lados, formando um imenso galinheiro neste mundo, onde a cada artigo, a cada livro, a cada entrevista encontramos uma ode a si e sua "capacidade singular" de enxergar a verdade dos fatos. Nunca imaginei um verdadeiro filósofo ou intelectual respeitado levantando-se como portador da "verdade universal" de modo até onisciente. De fato, Aristóteles e seus colegas nunca almejaram tamanha qualificação a si mesmos em suas vidas. Aristóteles não era uma "galinha", era uma "pata" que servia a humanidade no silêncio de sua consciente busca pela verdade. 

Buscar sempre, caminhar sempre... nunca parar!

O escândalo, a auto proclamação de "sabichão" trava a busca pela verdade, trava o processo de sabedoria que todos os seres racionais precisam buscar. O escândalo típico das "galinhas" ao porem seus ovos é o que trava o ser humano, desde o mais simples ao mais bem colocado na sociedade de alcançarem a única vida que os realizará interiormente e que lhes trará  felicidade.

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção