DIREITOS AUTORAIS
:: Ao compartilhar algum texto, sempre citar a fonte ::
Todos os artigos não assinados são de autoria e propriedade de Valderi da Silva, administrador deste blog.

Votar em candidatos que apoiam o aborto é participar deste crime

ACI Prensa
Tradução do espanhol, Blog VALDERI (TL)
O bispo auxiliar de Santiago del Estero (Argentina), Dom Enrique Martínez Ossola, advertiu os fiéis de que votar em candidatos que apoiam o aborto "é participar" desse "crime abominável".

O Prelado disse estas palavras na proximidade das eleições de 27 de outubro em que os argentinos elegerão o novo presidente, vice-presidente, deputados, senadores; bem como as autoridades executivas e legislativas de várias províncias e a cidade autônoma de Buenos Aires.
Bispo Enrique Martinez Ossola

“Nos próximos meses, as eleições de novas autoridades serão realizadas na Argentina, que definirá o rumo para o país. Sabemos bem que as propostas da maioria dos partidos apóiam a legalização do aborto, crime abominável, e as ideologias que ameaçam a família. Portanto, é dever dos pastores da Igreja de Cristo, alertar os fiéis que apoiar essas propostas é participar delas ”, disse ele.

Nesse sentido, ele lembrou aos sacerdotes que, como representantes de Cristo, eles têm a obrigação de “avisar firmemente os fiéis sobre o grande perigo moral de escolher aqueles que apóiam a morte de crianças no ventre materno”. "A votação nas urnas pode ser um sinal eloqüente do que a sociedade envia a suas autoridades", acrescentou.
"Quem quer que negue a vida da pessoa que ainda não nasceu, cometeria um crime moral e grave, porque nada justifica a morte de um inocente", acrescentou, citando as palavras de São João Paulo II.
Monsenhor Martínez Ossola destacou o trabalho dos grupos de Santiago del Estero e de todo o país, para que “nestas eleições sejam escolhidos valores cristãos e fundamentais como a vida, a família, a honestidade e a verdade”.

“Eles sabem que essa luta é desigual, mas confiam em Cristo e Maria, e também de maneira especial nos representantes da Igreja”, acrescentou.

O Bispo Auxiliar disse que “apóia plenamente essa luta” e, portanto, pediu aos sacerdotes que “não deixem de destacar em suas homilias a importância do que será escolhido nessas eleições e permitam que esses representantes, comprometidos com essa causa, dêem palestras de consciência aos grupos paroquiais, acompanhando tudo isso com ação, oração, jejum e sacramentos ”.

"Confiemos nossa Pátria à Nossa Santíssima Virgem e a Jesus Cristo, que hoje nos pedem para sermos suas mãos na defesa da vida e da família, ativamente", concluiu.

Anúncio do Blog