Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE:

Igreja que não converte mais ninguém

Que existe uma profunda e evidente crise dentro da Igreja Católica a grande maioria dos seres racionais já conseguiu perceber. O que para muitos destes é ainda obscuro é a raiz disso e a postura que se deve tomar para ajudar a sanar tal crise. Não é simples ou fácil elucidar isso, eu mesmo não o posso fazer, mas aproximações reais a esta crise e a posição a qual devemos ter são possíveis e reais diante de um honesto esforço. Ouso dizer que, mesmo Joseph Ratzinger, que na minha opinião é o maior teólogo vivo, não conseguiu ou não quis apresentar o panorama real e profundo desta crise e sua raiz que esta mais atrás do que muita gente pensa. Hoje o esforço analítico é deveras enorme, pois muitos que poderiam já terem apresentado trabalhos sobre isso, aparentemente resolveram calar-se ou mesmo guardar para si, por medo ou intimidações variadas, suas análises sobre este tema. É grande o trabalho de compreensão e de inúmeras influências e inúmeras consequências de tudo o que nos fez chegar a

Sínodo Pan-Amazônico: Ordenação para pessoas idosas na Amazônia

Afirmando que o celibato é uma dádiva para a Igreja, pede-se que, para as áreas mais remotas da região, se estude a possibilidade da ordenação sacerdotal de pessoas idosas, de preferência indígenas, respeitadas e reconhecidas por sua comunidade, mesmo que já tenham uma família constituída e estável, com a finalidade de assegurar os Sacramentos que acompanhem e sustentem a vida cristã. (Instrumentum Laboris n.129, a)
Não é mera coincidência que o tema do celibato sacerdotal e da ordenação para casados volte sempre a tona, quando encontramos bispos de formação libertária (Teologia da Libertação). Se não me falta a memória, nos últimos dois sínodos temas semelhantes surgiram no meio das questões levantadas. 

É entranho que não se fale tanto da grande campanha de relativizar o celibato sacerdotal na Igreja, apesar do medo de defender este assunto que propositalmente foi colocado nos católicos pela grande publicidade dos casos de pedofilia envolvendo padres católicos e até bispos. Este detalhe preciso destacar novamente: Os casos de pedofilia são pocados graves e crimes civis que merecem a justa investigação, mas é fato também que sempre houve e haverá enquanto houver natureza corruptível no ser humano, estas falhas na sociedade. A questão esta na utilização inescrupulosa de grupos interessados noutro fim, a relativização da disciplina do celibato e da ordenação ao sacerdócio exclusiva para homens. 

Recomendo aqui a leitura do artigo do Pe. Paulo Ricardo em seu site: "Por que o demônio declarou guerra ao celibato, ao matrimônio e à Eucaristia? ", onde o padre com fácil leitura, expõe a artimanha demoníaca para atacar a família em sua escrutara, o celibato sacerdotal e a eucaristia. É importante para o maligno atacar estas bases fortificadas pelo cristianismo, e propostas como estas que no sínodo Pan-Amazônico pretendem levantar, servem muito bem de  instrumento para estes ataques do inimigo de Deus.

Não sei se já escrevi isto por aqui, mas usar das dificuldades evangelizadoras em terras como a amazônica para expandir ideias relativistas de uma fé mundana é uma afronta a Igreja de Cristo, especialmente por ludibriar os fieis fracos na fé e na instrução doutrinal.

Conceitos de missão, conversão e Igreja de Cristo se diluem em arrombos pastorais que não convertem ninguém e muitos menos edificam a fé em Cristo em todos os lugares.

Temos que prestar atenção: Estamos vivendo tempos em que várias iniciativas tentam a todo custo diluir a fé da Igreja, dissolvê-la em vários resquícios mundanos de todas as culturas vencidas pela verdade fé em Deus, trazida e guardada pela Igreja Católica.

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção