DIREITOS AUTORAIS
:: Ao compartilhar algum texto, sempre citar a fonte ::
Todos os artigos não assinados são de autoria e propriedade de Valderi da Silva, administrador deste blog.

Homem e mulher os criou: Sobre o assunto "gênero"

Foi publicado com pouca publicidade - ao menos é o que se nota nos meios católicos - o documento "Homem e mulher os criou", tratando especificamente do assunto diálogo gender em detrimento da ideologia de gender ou gênero. Este documento foi publicado pela Congregação para a Educação Católica, e é uma resposta ou pretende ser, aos anseios daqueles católicos que trabalham em instições de ensino e se defronto com a imposição de minorias (e da justiça brasileira!) desta ideologia de gênero.

É um documento muito curto, a versão espanhola que li tinha apenas 31 páginas, e faz nada mais que esclarecer uma diferença entre "ideologia de gênero" e "diálogo ou investigação de gênero" nas ciências humanas. De fato a ideologia traz veementemente a imposição de nulidade da identidade pelo sexo biológico do individuo e conseqüentemente impõe a este uma neutralidade ficcional, que atordoa a maturidade psicológica do ser humano, trazendo inúmeros agravantes que podem, não raramente, trazer consequências gravíssimas. Esta ideologia de gênero como algumas minorias pretendem impor, busca em ultima analise uma unica coisa: a destruição da constituição familiar revelada por Deus e oriunda da própria natureza humana. É uma ideia insana de controle total sobre a própria origem e finalidade da coisas criadas, neste caso, o ser humano.

"Homem e mulher os criou" me fez ater para um ponto muito importante, o relativismo. Bento XVI assim com seus predecessores já alertavam para o grande mal do relativismo, e a luta pela imposição da ideologia de gênero na esfera social parece ser o ápice do relativismo como forma dominante de vida do ser humano.

Sim! O relativismo é uma forma inculcada na mente dos seres humanos para leva-los ao abstrato, o que na verdade leva à anarquia existencial, onde o caos pretende ser a origem de tudo, onde a ordem não passa apenas de uma construção mental de algumas pessoas a fim de negar a verdadeira origem de tudo. Na espiritualidade cristã sabemos quem é a origem do caos, o mesmo que é chamado de "pai da mentira".

Enfim, este documento da Congregação para a Educação Católica precisa ser lido nas paróquias e comentado. Ele não esta alheio a críticas, e eu mesmo tenho as minhas a respeito da brandura com que trata a possibilidade de discussão sobre gênero, algo que metafisicamente esta petrificado por conta da própria verdade constatável. Negociar o óbvio não contribui com a verdade, mas revela fraqueza diante da mentira.

Uma "desorientação antropológica", como afirma o documento, é a apenas uma pequena constatação diante de tão maléfica ideologia, que surge como meio para propagar e fundamentar o fim da instituição familiar.

Ainda farei uma análise mais completa do documento, mas ele deve ser lido porque é uma demonstrar oficial da Igreja Católica contra esta nefasta ideologia que, re´pito, minorias pretendem impor ao mundo inteiro.



Anúncio do Blog