Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Cooperatores veritatis

É verão e esta chovendo, aquelas típicas chuvas de verão, rápidas e de violência amena o suficiente para refrescar o ambiente. O calor excessivo não me anima a escrever, mas a chuva faz este trabalho de animação, e por isso estou aqui para escrever sobre um assunto ou ideia que estava engavetada com muitas outras. Quando falamos nos estudos acadêmicos em "buscar a verdade", "transmitir a verdade", "servir a verdade" ou mesmo em "obedecer a verdade" muitas vezes pressupõe-se a realidade VERDADE que pode-se simplesmente apresentá-la como Aristóteles, mas a verdade mesmo é uma PESSOA, e escrevo em caixa alta porque refiro-me a Deus mesmo, o Criador por excelência, fonte de toda a realidade existente. De fato, nada existe sem a consciência Divina que existe pensando em tudo e em todos, já que o seu esquecimento de alguma realidade significaria a inexistência desta realidade. Se você não chegou a esta certeza da dependência da realidade do pensamento

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡


Papa expulsa padres "pro bono Eclesiae"

Parece vergonhoso demais para comentar, mas é preciso tratar das feridas, mesmo que elas sejam causadas pelos próprios "médicos".

Nos últimos dias do mês de setembro, o Santo Padre Francisco, exercendo sua plena autoridade "para o bem da Igreja", expulsou definitivamente do estado clerical o padre Cristián Precht Bañados, da Arquidiocese de Santiago do Chile, e o padre Fernando Karadima, responsável por vários casos de abusos a menores de idade no Chile.

O decreto de expulsou - que tem validade automática a partir do momento em que o Santo Padre o assina - do padre Cristian foi noticiado no dia 18 de setembro (Aleteia), conforme comunicado da própria Arquidiocese de Santiago:
“O Santo Padre decretou, de forma inapelável, a demissão do estado clerical ‘ex officio et pro bono Ecclesiae’ e a dispensa de todas as obrigações unidas à sagrada ordenação do reverendo Cristián Precht Bañados”.
O referido padre, acusado de vários escândalos de abusos sexuais, passa a ser tratado integralmente como leigo, não falando ou agindo em nome da Santa Igreja.

O mesmo vale para a recente expulsão assinada pelo Papa. O padre Fernando Karadima, deixa de exercer o ministério e de representar a Santa Igreja. O decreto de sua expulsão foi noticiada no dia 28 de setembro (Aleteia) e como o anterior, passa a valer do exato momento em que o Santo o assinou.

A Igreja Católica passa por esta tempestade de escândalos em vários lugares do mundo. Ministros ordenados ou consagrados, que pela perversão de seus corações acabaram sucumbindo ao pecado e ao crime. Os católicos, como eu, sentem vergonha destes atos perversos e pecaminosos, mas ao mesmo tempo os verdadeiros católicos sabem que Cristo nos ensinou que muitas é preciso enfrentar a tempestade para se alcançar a calmaria, e nela prosperar na verdade.

Um outra lição disso tudo é a de que, tudo o que possa imaginar fazer escondido, é mera ilusão, é como a mentira, pode passar algum tempo, mas a verdade prevalecerá. O mal não resisti em revelar-se a si mesmo, ele não consegue esconder suas próprias ações, pois deseja mostrar ao mundo que domina os homens. Aparentemente é simples solucionar, mas sempre precisamos contar com a fraqueza humana, e a força tentadora do mal que rodeia o ser humano desde seu nascimento até sua morte. 

"Sede sóbrios e vigilantes" (1Pd 5,8), alguém dúvida deste conselho de São Pedro?

---
Links das notícias:
https://pt.aleteia.org/2018/09/18/papa-francisco-expulsa-padre-culpado-de-abusos-sexuais/
https://pt.aleteia.org/2018/09/28/papa-francisco-expulsa-do-estado-clerical-fernando-karadima/

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção