Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

Condição para a fidelidade

Não consigo imaginar o que pode haver de mais degradante e putredo no ser humano do que a infidelidade”, isso escrevi a algum tempo atrás aproveitando a leitura que fazia de um escrito de Hildebrand. Mas aquele artigo precisa ser completado, pois existe uma condição para que se consiga o exercício da fidelidade, para enfim, ser confiável.
Falando sem “rodeios” – como se diria na linguagem popular – se trata de uma condição para ser fiel e conquistar a confiabilidade: estar vivendo no estado de vida adequado para que as virtudes tenham bom terreno para crescerem e de fato, serem colunas de uma vida sensata e feliz. É desta meneira que julgamos menos idôneo às virtudes aquela pessoa Caminhos - onde ir 01que sempre conviveu, desde a tenra infância, com claros exemplos de vícios, ou anti-virtudes, que certamente acabam moldando o caráter e deformando a personalidade. Já está mais que acordado entre a maioria das pessoas que o ambiente ajuda ou prejudica a formação e a capacidade de regeneração do ser humano.
Mas também incluo nesta condição o fato de escolher onde, como e seguindo o quê… ou seja, as decisões que se toma na vida, pois pode-se ter recebido uma boa formação moral e ética, um bom incentivo para a vivência das virtudes – como a fideldiade, por exemplo – mas de nada adiantará se minhas decisões acabam me colocando num estado incompatível, onde não se tenha a força natural para vivê-las. Para ilustrar, pensemos naquele jovem que foi muito bem formado desde a infância, mas por um ímpeto natural busca lançar-se no mundo político, e para alcançar algo começa por ser garçom em festas organizadas por homens muito ricos mas pouco virtuosos que somente lhe passam a imagem de que é necessário aceitar o modo de vida deles para crescer no mundo político. Este jovem sente-se preso a este espaço vital para seu projeto de futuro.
Assim sendo, não se consegue ser fiel e por conseguinte ser confiável e confiar se não existe a busca por crescer na vida naquele local onde a consciência, caráter e personalidade se encaixam.
Um conselho: procure primeiro o estado de vida que servirá de terreno para o cultivo das virtudes, mesmo que custe, e ao passar dos anos verás a felicidade acontecer.

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção