Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

Nota: Não vejo mais outra atitude a tomar!

Queridos amigos.

A muito anos nossa amada nação vêm sendo maltratada pelas pessoas públicas que assumem algum tipo de poder e influência sobre a massa brasileira, distorcendo fatos, impondo opiniões e chegando ao ponto de desejar elevar suas teorias pessoais ou partidárias ao nível de verdade objetiva, o que demonstra o nível de imbecilidade e em muitos casos maquiavelismo. O povo é tratado como meio para se alcançar um fim desejado, que nada mais é que a entronização do anti-objetivo, ou seja, do relativismo como norma da “verdade”. Neste caso ninguém mais pode dizer que busca a verdade, pois a verdade é fabricada por nós, fabricada por mim, eu dito a mim mesmo se uma criança é um ser humano ou não, se sou da mesma raça do macaco ou não.

Mas vai além disso, pois o relativismo – que já faz parte de nossa nação graças aos políticos comunistas e a omissão de alguns … – é apenas a ferramenta para algo pior: emburrecer de tal forma a grande multidão que a torna mais mansa que um rebanho de ovelhas.

Como sacerdote, choro dia e noite em meu coração por saber que o Brasil parece não ter mais saída, que vai realmente passar pelo inverno rigoroso da “cultura” da morte, onde a desvalorização do ser humano é o ápice deste relativismo da verdade, pois através disto, a moral não é mais objetiva nem pode se dizer normativa. A moral nada mais vale, na verdade acaba sendo taxada como pedra de tropeço para uma nação de “evoluídos”.

O Brasil neste dia primeiro de agosto de 2013, presenciou a Sra. Presidente da República sancionar a PL 03/2013, que claramente abre as portas para a legalização do aborto, permitindo aos médicos – quase os obrigando! – a darem pílulas do dia seguinte a vítimas de estupro. O que para alguns pouco informados pode parecer algo não tão ruim, abre a porta para qualquer aborto legalizado, pois será muito fácil qualquer mulher grávida dizer-se vítima de aborto para tomar a pílula assassina.

Graças ao bom Deus, muitos cristãos foram acordados da letargia em que viviam, apesar de um pouco tarde. Vemos nestes últimos anos muitos aderindo a projetos e manifestações pró-vida, tudo em defesa do valor do nascituro, em defesa daqueles indefesos que ainda nem chegaram – e talvez nem chegarão! – a se banhar na luz sol.

Com tudo o que podia, me juntei a vários frontes, chegando a ir  para rua numa tentativa de dizer que a vida não é brinquedo na mão de uma pessoa. Pela internet, escrevi, dialoguei, contestei e respondi… tudo em vista de ajudar a valorizar a vida humana desde a concepção!

Não estou jogando a toalha, como aquele boxeador já desanimado da luta. Mas hoje, neste dia sombrio para o país, não vejo mais outra atitude a tomar!

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção