Pular para o conteúdo principal

§ LEITURA RECOMENDADA

Por que não odeio o Papa Francisco

"Quem critica e ataca o Papa Francisco não é católico", esta afirmação já ouvi e li inúmeras vezes, tanto de católicos batizados como de pessoas de outras religiões e mesmo os ditos ateus. Já faz algum tempo que li um artigo no site Presbíteros intitulado Ataques ao Papa , publicado em 27 de fevereiro de 2020, onde o Mons. José Maria Pereira aborda a questão através da íntima ligação Papa-Igreja-Cristo, chegando a síntese na qual os ataques oriundos de batizados seriam um ataque a própria Igreja - que por sua vez é a Mãe de todos os católicos, na evangélica ligação de Maria Santíssima com a Igreja - e assim ao próprio Jesus Cristo. Por mais errada que seja uma mãe, o filho não fica falando mal, expondo a mãe em praça pública. A Igreja é nossa Mãe, merece o nosso respeito e o nosso amor. (Mons. José) Monsenhor José associa levianamente crítica a ataque, sem a precisão conceitual que a relevância do tema exige. Posso sim criticar minha mãe diante de meus irmãos, mas isso não eq

Segundo Conclave deste Milênio

Conclave Cardeais 03 O agora papa emérito Bento XVI, renunciou ao ministério petrino no dia 28 de fevereiro deste ano. Após passado o espanto por tal decisão – muito rara de acontecer – iniciaram os preparativos para a escolha de um novo Sucessor de São Pedro.

É interessante percebermos que este Conclave que teve seu início no dia de hoje (12 de março), será o segundo deste milênio, o segundo da era cristã. E mais interessante ele se torna ainda ao percebermos que escolherá um novo Pontífice Máximo ainda estando vivo o antecessor. Situação curiosa, interessante, mas não estranha na história da Igreja.

Nestes dias que antecederam ao início do Conclave li muitos comentários e notícias a seu respeito. Em sua totalidade girando em torno do mesmo assunto: quem será o novo papa? Pura especulação! Não se pode duvidar da honestidade dos Cardeais em desejarem-se guiar pelo Espírito Santo para esta escolha. Evidentemente sabemos que se leva em consideração as muitas dificuldades que a Igreja enfrenta no mundo todo: perseguição religiosa; avivamento de muitas heresias; sicretismo religioso; mau conduta de alguns cléricos, etc. Estas situações certamente não saem da mente dos cardeais na hora de escolherem um nome para Pastor Supremo.

Muitos comentários que li realmente expressam a mais latente ignorância a respeito da Igreja e seu funcionamento. Estas preocupações acima citadas que certamente estão na mente dos cardeais, não são meras motivos para “politicagem”, como muitos gostariam que fossem. Não existe política neste Conclave. A história não nos deixa falar assim dos passados vistos que se sabe dos muitos conclaves realizados sob a influências de reis e famílias poderosas na época. Mas o fato é que agora não se trata mais destas situações.Conclave Cardeais 04

Alguns jornalistas tendem a “eleger” o próximo papa, por suas colunas, estatísticas e considerações. A opinião própria é livre, também pela simpatia que alguns sentem por tal cardeal, mas nunca se pode afirmar que este é mais indicado do que este outro. Todos que ali estão podem receber o manto de Pedro.

O Conclave (“com chaves”) é a expressão milenar de que a Santa Igreja não sucumbe aos esquemas modernos, trazendo com voz forte a característica principal da comunidade organizada dos seguidores de Cristo: o deixar-se guiar somente pelo Espírito Santo.

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção