Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Cooperatores veritatis

É verão e esta chovendo, aquelas típicas chuvas de verão, rápidas e de violência amena o suficiente para refrescar o ambiente. O calor excessivo não me anima a escrever, mas a chuva faz este trabalho de animação, e por isso estou aqui para escrever sobre um assunto ou ideia que estava engavetada com muitas outras. Quando falamos nos estudos acadêmicos em "buscar a verdade", "transmitir a verdade", "servir a verdade" ou mesmo em "obedecer a verdade" muitas vezes pressupõe-se a realidade VERDADE que pode-se simplesmente apresentá-la como Aristóteles, mas a verdade mesmo é uma PESSOA, e escrevo em caixa alta porque refiro-me a Deus mesmo, o Criador por excelência, fonte de toda a realidade existente. De fato, nada existe sem a consciência Divina que existe pensando em tudo e em todos, já que o seu esquecimento de alguma realidade significaria a inexistência desta realidade. Se você não chegou a esta certeza da dependência da realidade do pensamento

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡


“Tu es Petrus”: como é bom deixar o Vigário de Cristo feliz!

Numa audiência na Sala Paulo VI, o Santo Padre foi surpreendido pelo entoar de Tu es Petrus, pelos vários participantes do auditório. Em sua maioria todos integrantes de corais que se reuniam por ocasião da festa de Santa Cecília, onde tradicionalmente em muitos lugares se faz encontro de corais e músicos.

Notem como o Santo Padre ficou admirado, além de surpreso. Enfim… sentiu um pouco da felicidade que todos os católicos do mundo, que são fiéis, gostariam de dar-lhe.

TU ES PETRUS, SEMPER PETRUS!

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção