Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

“Religiosa não escreve em nome da Igreja”

Mais uma lamentável notícia no meio religioso. Uma religiosa da comunidade Irmãs da Misericórdia das Américas, escreveu um livro supostamente sobre moral, onde “teológa” sua opinião a respeito de assuntos atualmente badalados, mas que são claros para a Doutrina da Igreja. Acontece que esta irmã, Sor Margaret A. Farley, R.S.M., defende em seu livro a masturbação como ato que não implica em nenhum problema de caráter moral, assim sendo até favorável para o próprio desenvolvimento afetivo da mulher.ppmargaretfarley050612

Mas não só isso, defende no mesmo livro as atitudes homossexuais equiparando-as as atitudes heterossexuais, dando-lhes mesmo patamar na ordem moral. Seguindo este pensamento defende também a união entre as pessoas do mesmo sexo.

Seguindo as aberrações doutrinárias, desmantela a indissolubilidade do matrimônio e diz considerar saudável a possibilidade do divórcio quando simplesmente não mais atração sentimental e física.

Sor Margaret A. Farley, R.S.M., é religiosa desta comunidade das Irmãs da Misericórdia das Américas, e foi notificada pela Congregação para Doutrina da Fé, após ser solicitada explicações sobre estes e outros pontos de seu livro, mas suas respostas nunca foram bem esclarecedoras, portanto, a Congregação a notificou de que se livro não corresponde a Doutrina da Igreja Católica e por isso não pode ser considerado pelos leitores opinião da Igreja, nem ensinamento de algum membro unido em plena comunhão com o magistério petrino.

Oremos pro Ecclesiae.

>> Nota na íntegra [espanhol]

>>Fonte: ACI Prensa

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção