Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

O mendigo que o confessou João Paulo II

Este é um belíssimo exemplo de humildade e misericórdia de um coração que soube ser amigo da humanidade...

Um sacerdote norte-americano da diocese de Nova York se dispunha a rezar em uma das paróquias de Roma quando , ao entrar , se encontrou com um mendigo. Depois de observá-lo durante um momento , o sacerdote se deu conta de que conhecia aquele homem . Era um companheiro do seminário , ordenado sacerdote no mesmo dia que ele . Agora mendigava pelas ruas .
O padre , depois de identificar-se e cumprimentá-lo, escutou dos lábios do mendigo como tinha perdido sua fé e sua vocação . Ficou profundamente estremecido. No dia seguinte o sacerdote vindo de Nova York tinha a oportunidade de participar da Santa Missa privada do Papa e poderia cumprimentá-lo no final da celebração , como é de costume . Ao chegar sua vez sentiu o impulso de ajoelhar-se frente ao Santo Padre e pedir que rezasse por seu antigo companheiro de seminário , e descreveu brevemente a situação ao Papa .Joao Paulo II meditando
Um dia depois recebeu o convite do Vaticano para cear com o Papa , e que levasse consigo o mendigo da paróquia . O sacerdote voltou à paróquia e comentou a seu amigo o desejo do Papa . Uma vez convencido o mendigo , o levou a seu lugar de hospedagem , ofereceu-lhe roupa e a oportunidade de assear-se.
O Pontífice , depois da ceia , indicou ao sacerdote que os deixasse a sós , e pediu ao mendigo que escutasse sua confissão . O homem , impressionado, respondeu-lhe que já não era sacerdote, ao que o Papa respondeu: “uma vez sacerdote, sacerdote para sempre”. “Mas estou fora de minhas faculdades de presbítero ”, insistiu o mendigo . “ Eu sou o Bispo de Roma, posso me encarregar disso”, disse o Papa .
O homem escutou a confissão do Santo Padre e pediu-lhe que por sua vez escutasse sua própria confissão . Depois dela chorou amargamente . Ao final João Paulo II lhe perguntou em que paróquia tinha estado mendigando, e o designou assistente do pároco da mesma , e encarregado da atenção aos mendigos .

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção