Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

Queremos ver Jesus

Hoje pela tarde, assistindo pela televisão a Santa Missa presidida pelo Santo Padre no Parque Bicentenário de León, no México, onde faz sua visita apostólica, ouvi atentamente a homilia de Bento XVI, que se referia necessariamente a liturgia de hoje, quinto domingo da quaresma, o papa me fez perceber mais uma sutil mensagem do evangelho, mais precisamente do pedido que fazem os gregos que se aproximaram de Felipe: Senhor, queremos ver Jesus! (Jo 12,21).

Estes gregos certamente faziam parte daquele grupo de pessoas que não nasceram judeus ou que provinham de familias judias mas nasceram e sempre viveram fora das terras onde os judeus habitavam. Por também temerem a Deus, pois tentavam seguir a fé judaica mesmo fora da comunidade, acabaram sentindo a curiosidade de quem sabe das escrituras onde um Messias é prometido, e chegando aos seus ouvidos a fama de Cristo não seria diferente que o procurassem para no mínimo o conhecer.cruz crucificado

Esta curiosidade por conhecer a Cristo brota de corações sensíveis as obras e as palavras de Cristo. Alguém que certamente nasceu em terras onde nunca chegou o cristianismo, tendo o espírito sinceramente aberto a verdade, ao ouvir os evangelhos e perceber as grandes coisas que este Jesus fez, pode também ser tomado por uma curiosidade pelo Cristo. Mas não é exatamente o fato de se apresentarem curiosos pelo Cristo que o papa chamou a atenção em sua homilia.

Depois de falarem com Felipe e este ter consultado André, os dois foram falar a Jesus que havia dois gregos querendo o conhecer, e então Jesus dá uma resposta que a primeira vista parece desconecta com o pedido dos gregos: chegou a hora em que o Filho do homem vai ser glorificado (Jo 12,23). O que pode parecer estranho é que Jesus tenha dado esta resposta logo da pergunta e não tenha dito mais nada sobre o pedido realizado. Mas o que temos que ver, e isto o papa nos apresentou em sua homilia, é que Cristo esta plenamente inebriado pela hora da Cruz, já neste  momento sente aproximar-se a hora da sua entrega total, por isso reponde a tudo sobre este momento decisivo. De fato, Cristo quer mostrar que se estes gregos e quem mais o deseja encontrar e o conhecer verdaderiramente, olhem para este momento, olhem para Cruz, ali estará o Cristo que eles procuram. A cruz é Sua glorificação, é na cruz que Jesus esta glorificado pelo Pai e é deste modo, com Sua glória que Ele quer que nos aproximemos.

Ele sabe que assim atrairá também muitos a Si, quando estiver elevado da terra, elevado em Sua glória no madeiro sagrado.

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção