Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Cooperatores veritatis

É verão e esta chovendo, aquelas típicas chuvas de verão, rápidas e de violência amena o suficiente para refrescar o ambiente. O calor excessivo não me anima a escrever, mas a chuva faz este trabalho de animação, e por isso estou aqui para escrever sobre um assunto ou ideia que estava engavetada com muitas outras. Quando falamos nos estudos acadêmicos em "buscar a verdade", "transmitir a verdade", "servir a verdade" ou mesmo em "obedecer a verdade" muitas vezes pressupõe-se a realidade VERDADE que pode-se simplesmente apresentá-la como Aristóteles, mas a verdade mesmo é uma PESSOA, e escrevo em caixa alta porque refiro-me a Deus mesmo, o Criador por excelência, fonte de toda a realidade existente. De fato, nada existe sem a consciência Divina que existe pensando em tudo e em todos, já que o seu esquecimento de alguma realidade significaria a inexistência desta realidade. Se você não chegou a esta certeza da dependência da realidade do pensamento

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡


Pelicano, símbolo de Cristo

Pelicano 3

Muitas vezes entramos em uma igreja, principalmente aquelas mais antigas, e nos vemos diante de símbolos que a primeira vista podem parecer estranhos, sem direta conexão com a fé. Imagens que ostentam armas, caveiras, barcos, âncoras, cordas, aves e outros animais, figuras que certamente querem nos dizer mais do que simplesmente a beleza que vemos nelas.

O Pelicano

Entre tantas encontramos esta esta imagem do Pelicano, que aparece principalmente ornamentando altares e sacrários. Isto por motivo de sua simbologia, que remete a figura do Cristo em sua paixão pela humanidade. De fato, diz-se desta ave que, em tempos de escassez de comida, não encontrando mais o que dar a seus filhotes, arranca pedaços de seu próprio peito para alimentar sua cria, não deixando que eles moram. Alguns dizem que é apenas uma lenda e que na verdade esta ave sofre de uma doença que deixa seu peito com manchas vermelhas, mas a imagem surgida desta lenda ilustra perfeitamente o sacrifício de Cristo Jesus por todos nós, Seus filhos.

O pelicano bica o próprio corpo para tirar alimento para seus filhos, Cristo dá de Seu próprio corpo para alimentar a nós, Seus filhos. Os dois não exitam em sacrificar-se para que a vida continue, não seja interrompida por desventura de alimento.

O verdadeiro alimento

Em Cristo, recebemos o verdadeiro alimento, aquele que não somente é sinal de Seu amor por nós, mas fonte de sustendo na vida espiritual. Este alimento necessário é a Eucaristia, Seu corpo e Seu sangue, própria carne do Filho de Deus entregue aos homens. Este alimento nos faz alimentar o corpo, o espírito além de contribuir para o crescimento da fé em Deus e em Seu amor.

A Eucaristia, alimento oferecido a nós para nos sustentar na vida na graça de Deus, precisa ser constantemente valorizada e reverenciada por nós, pois tão grande dádiva de Deus é o que salva o mundo, é o que sacia a fome do mundo que profunda e ansiosamente busca sua realização plena.

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção