Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

NONA ESTAÇÃO: Jesus cai pela terceira vez

É bom para o homem suportar o jugo desde a sua juventude. Que esteja solitário e silencioso, quando o Senhor o impuser sobre ele; que ponha sua boca no pó: talvez haja esperança! Que dê sua face a quem o fere e se sacie de opróbrios. Pois o Senhor não rejeita para sempre: se Ele aflige, Ele se compadece segundo a sua grande bondade.

(Do livro das Lamentações 3, 27-32)

V/. Adoramus te, Christe, et benedicimus tibi.
R/. Quia per sanctam crucem tuam redemisti mundum.

O sofrimento que Cristo suporta o leva ao chão pela terceira vez. Já não podemos ficar alheio a dor que Cristo suporta causada por nossos pecados, podemos até não o compreender como deveríamos mas não temos mais o direito de menosprezar a dor que suporta.

Esses pecados que causam tanta dor, que elevam o peso desta cruz que Cristo carrega, é também composto dos muitos pecados que dentro de Sua Igreja muitos cometem. Esta Igreja Santa por sua natureza e pecadora por seus membros.

Quantas vezes se abusa do Santíssimo Sacramento da sua presença, frequentemente como está vazio e ruim o coração onde Ele entra! Tantas vezes celebramos apenas nós próprios, sem nos darmos conta sequer d’Ele!

Quantas vezes se contorce e abusa da sua Palavra! Quão pouca fé existe em tantas teorias, quantas palavras vazias! Quanta sujeira há na Igreja, e precisamente entre aqueles que, no sacerdócio, deveriam pertencer completamente a Ele! Quanta soberba, quanta auto-suficiência! Respeitamos tão pouco o sacramento da reconciliação, onde Ele está à nossa espera para nos levantar das nossas quedas! Tudo isto está presente na sua paixão.

(Via Sacra. Meditações e Orações pelo Cardeal Joseph Ratzinger, 2005)

Homens e mulheres que querem seguir a Cristo, olhem para Ele caido, com a cruz as costas. Este é o Jesus que seguimos, é Ele que celebramos, Ele que nos faz reunir para o Santo Sacrifício. Nossa vaidade humana nos deixa muitas vezes ludibriados pela aparente qualidade que outros nos atribuem nos deixando como presas fáceis da auto-celebração, jogando para segundo plano a Paixão e Ressureição do Senhor. Como não se entristecer ao presenciar tantas almas se contentando com tão pouco do conhecimento de Cristo, pessoas que parecem apenas se confortar com a “obrigação” cumprida em relação a fé. Precisamos mudar esta atitude em nossa Igreja, ver que estamos sempre percorrendo o caminho com muitas quedas, por isso buscar a cada momento oportuno a reconciliação onde o próprio Cristo nos levanta.

Nada mais podemos fazer que dirigir-Lhe, do mais fundo da alma, este grito: Kyrie, eleison (Senhor, tende piedade de nós) – Senhor, salvai-nos (cf. Mt 8, 25).

Nossa atitude humilde deve acompanhar cada passo de nossa existência, assim terá sempre compaixão de nossas quedas não permitindo que elas nos endureçam o coração para a vida na caridade e no amor. Percebemos como é importante a humildade para a reconciliação permanente com Deus? Nossa vida na fé depende de minha convicção desta verdade espiritual.

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção