Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

Maquiavelismo demoníaco

Certa vez, aqui mesmo escrevi sobre a Desonestidade Inocente (4/09/2009), descrevendo o que em minha compreensão era a manifestação – pequena – do mal em nós. Mas agora vejo mais claramente que estes pequenos atos de “desonestidade inocente” pode em um futuro não muito distante nos transformar em próprios operários do Demônio (leia personificação do mal), nos levando a tomar atitudes que a principio nos parecem “honestas” em atos destrutivos porque fundados num egoísmo que foi crescendo aos poucos desde a tenra “infância” da consciência moral. Aquilo que alguém pode julgar como honestidade consigo e com outros ou com outro, pode se revelar em uma atitude manifestante daquilo que a muito tempo era cultivada em si, ou seja, uma espécie de maquiavelismo e isto, a meu ver, já é conseqüência do “demônio” no que nos transformamos e pior, com nosso consentimento.

Certamente alguém dirá que sou exagerado, mas se realmente pensarmos no pré-existente dos atos maus é impossível não descobrir uma atitude julgada inofensiva ou irrelevante que agora seja causa principal ou segunda de tais comportamentos.

Isto meus caros, se refere a atitudes com coisas mas principalmente com pessoas.

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção