Pular para o conteúdo principal

≡≡ LEITURA RECOMENDADA

O conservador na guerra hermenêutica

Contra tudo o que pode parecer comum no mundo atual, o conservador não deixa-se levar pelas pressões sociais e grupais, que muitas vezes cobram altos preços pela aquesciencia ou pelo enfrentamento de ideias e posturas sem nenhum fundamento na realidade, sem nenhuma obediência a natureza mesmo das coisas criadas e sustentadas pelo Criador.  Claro que a imensa maioria destas ideias e posturas que pressionam o conservador originam-se de mentes negadoras da existência de Deus ou negam sua fundamental influência no mundo e na história, o que faz com  estas ideias e posturas já desenvolvam-se alienadas da ideia de um criador e sustentador da existência em seu ser. Esse pressuposto já traz um bom motivo para que o conservador desconfie de qualquer "boa ação" ou "boa intenção" que possa ser apresentada a ele, sendo patrocinada e impulsionada por quem pressupostamente desconsidera o fundamento da realidade existente. Já escrevi aqui sobre a fundamental insistência da mente

Para cristão ver, ouvir e escolher!

Infelizmente não pude acompanhar o histórico debate feito pelos candidatos a presidência do Brasil especialmente para emissoras católicas. Realmente é um fato que deve ser enaltecido por todos, pois neste debate se teve oportunidade de um padre (o mediador) fazer perguntas extremamente pertinentes ao que os cristãos desejavam ouvir, temas camuflados e deixados de lado convenientemente nas demais emissoras de televisão (as ditas “laicas” ou “neutras”).

Para os canditados a presidência também foi uma grande oportunidade, não para demonstrar sua confessionalidade – que as vezes leva determinado grupinho a excluí-lo – mas antes para falar sem medo de temas que clamam na boca de grande parte da população brasileira, como aborto, eutanasia, liberdade religiosa, casamentos homossexuais e etc.

Para os católicos acredito que nem precise falar que era o que todos esperavam: um evento como a escolha do representante máximo da população tendo seus candidatos esplanando sobre o que realmente toca desde o mais pobre até o mais rico além do dinheiro.

Neste primeiro vídeo disponibilizado pela Tv Canção Nova onde se tem um feedback deste debate não posso deixar de comentar a primeira fala de Plínio de Arruda falando adequadamente da ausencia de Dilma Russef, a mais “desconhecida” dos candidatos. Mas porque?! Todos já desconfiam que foi Lula quem a aconselhou a não estar presente. Claro, quanto mais perto da luz o demônio foge! Isto que parece, a Dilma-aborto não quiz participar daquele que seria sua queda, mais do que saia justa, porque revelaria o que ela quer esconder de todos para somente revelar depois de eleita, quandoi enfim o povo puder dizer: “se arrependimento matasse…”.

Confira todos os vídeos em http://tv.cancaonova.com/mostramateria.php?id=6345

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Carta de um leigo a Dom Benedito Beni dos Santos a respetio da “Missa Sertaneja” celebrada pela Comunidade Canção Nova