Pular para o conteúdo principal

≡≡ LEITURA RECOMENDADA

O conservador na guerra hermenêutica

Contra tudo o que pode parecer comum no mundo atual, o conservador não deixa-se levar pelas pressões sociais e grupais, que muitas vezes cobram altos preços pela aquesciencia ou pelo enfrentamento de ideias e posturas sem nenhum fundamento na realidade, sem nenhuma obediência a natureza mesmo das coisas criadas e sustentadas pelo Criador.  Claro que a imensa maioria destas ideias e posturas que pressionam o conservador originam-se de mentes negadoras da existência de Deus ou negam sua fundamental influência no mundo e na história, o que faz com  estas ideias e posturas já desenvolvam-se alienadas da ideia de um criador e sustentador da existência em seu ser. Esse pressuposto já traz um bom motivo para que o conservador desconfie de qualquer "boa ação" ou "boa intenção" que possa ser apresentada a ele, sendo patrocinada e impulsionada por quem pressupostamente desconsidera o fundamento da realidade existente. Já escrevi aqui sobre a fundamental insistência da mente

Católicas pelo Direito de Decidir

A importância de que todos os católicos e cristãos em geral saibam a realidade que fundamenta os ataques a doutrina moral defendida pela Igreja passa por saber quem são e do que se alimentam estas pessoas que fazer parte de nefasto grupo “Católicas” pelo Direito de Decidir.

Na realidade não passam de mercenários e mercenárias do demônio propondo não a defesa da mulher, mas o assassinato legalizado de vidas humanas além da serem mão de obra barata para aqueles que pretendem implantar regimes anarquistas com mascáras de “desenvolvimento”, “ambientalismo”, “tecnologia” e etc.

Não pretendo parecer pessimista ou um lunático desconfiado de tudo (do tipo que sente mania de perseguição), mas o que vejo e ouço disfarçadamente circulando nas bocas pelas sociedade me cheira a “ismos” que sempre acabam trazendo malefícios ao ser humano.

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Carta de um leigo a Dom Benedito Beni dos Santos a respetio da “Missa Sertaneja” celebrada pela Comunidade Canção Nova