Pular para o conteúdo principal

≡≡ LEITURA RECOMENDADA

O conservador na guerra hermenêutica

Contra tudo o que pode parecer comum no mundo atual, o conservador não deixa-se levar pelas pressões sociais e grupais, que muitas vezes cobram altos preços pela aquesciencia ou pelo enfrentamento de ideias e posturas sem nenhum fundamento na realidade, sem nenhuma obediência a natureza mesmo das coisas criadas e sustentadas pelo Criador.  Claro que a imensa maioria destas ideias e posturas que pressionam o conservador originam-se de mentes negadoras da existência de Deus ou negam sua fundamental influência no mundo e na história, o que faz com  estas ideias e posturas já desenvolvam-se alienadas da ideia de um criador e sustentador da existência em seu ser. Esse pressuposto já traz um bom motivo para que o conservador desconfie de qualquer "boa ação" ou "boa intenção" que possa ser apresentada a ele, sendo patrocinada e impulsionada por quem pressupostamente desconsidera o fundamento da realidade existente. Já escrevi aqui sobre a fundamental insistência da mente

Senado aprova Acordo entre Brasil e Santa Sé

Noticia comentada Texto segue agora para sanção presidencial

BRASÍLIA, quinta-feira, 8 de outubro de 2009 (ZENIT.org).- O Senado brasileiro aprovou ontem o Acordo entre o Brasil e a Santa Sé, que estabelece o Estatuto Jurídico da Igreja Católica no país.

O texto, que segue agora para sanção presidencial, tem 20 artigos e foi assinado em novembro passado em Roma, durante visita do presidente Lula a Bento XVI. A Câmara dos Deputados já tinha aprovado o Acordo no dia 27 de agosto.

O presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), Dom Geraldo Lyrio Rocha, afirmou que recebeu “com muita alegria a aprovação do Acordo pelo Senado, porque vem coroar o grande esforço com que foi conduzido pela Nunciatura Apostólica, em nome da Santa Sé, junto ao Governo brasileiro e que representa um desejo expresso pela CNBB de normatizar as relações entre a Igreja Católica e o Estado brasileiro”, disse o arcebispo, segundo informa a CNBB.
O secretário geral do organismo episcopal, Dom Dimas Lara Barbosa, também expressou sua alegria pela aprovação do texto do Acordo pelos senadores. “A aprovação expressa o reconhecimento, da parte do Senado, da importância da Igreja Católica na história e na formação da cultura do povo brasileiro”, disse.

COMENTÁRIO:

Já haviamos visto que este projeto traria grandes benefícios quando foi aprovado por grande parte dos deputados federais. Agora vemos o Senado apravando – se estivéssemos nos tempos romanos este fato seria mais que admirável – este projeto que regulariza a situação da Igreja Católica no Brasil com o Vaticano.

Não estaria na hora de ser publicado a todos oque este projeto quer dizer? Quais são realmente pontos? Do governo brasileiro não se espera grande transparência mesmo, mas a Igreja Católica nas pessoas do Presidente da CNBB e do Núncio Apostólico poderiam provedenciar isto… afinal o povo quer saber também… estar a par já que a maioria dos brasileiros são católicos!

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Carta de um leigo a Dom Benedito Beni dos Santos a respetio da “Missa Sertaneja” celebrada pela Comunidade Canção Nova