Pular para o conteúdo principal

≡≡ LEITURA RECOMENDADA

O conservador na guerra hermenêutica

Contra tudo o que pode parecer comum no mundo atual, o conservador não deixa-se levar pelas pressões sociais e grupais, que muitas vezes cobram altos preços pela aquesciencia ou pelo enfrentamento de ideias e posturas sem nenhum fundamento na realidade, sem nenhuma obediência a natureza mesmo das coisas criadas e sustentadas pelo Criador.  Claro que a imensa maioria destas ideias e posturas que pressionam o conservador originam-se de mentes negadoras da existência de Deus ou negam sua fundamental influência no mundo e na história, o que faz com  estas ideias e posturas já desenvolvam-se alienadas da ideia de um criador e sustentador da existência em seu ser. Esse pressuposto já traz um bom motivo para que o conservador desconfie de qualquer "boa ação" ou "boa intenção" que possa ser apresentada a ele, sendo patrocinada e impulsionada por quem pressupostamente desconsidera o fundamento da realidade existente. Já escrevi aqui sobre a fundamental insistência da mente

"CRISTIANISMOS ADAPTADOS"

[...]

"Cristianismos adaptados" ao modo de viver é o que vemos na maioria das vezes em que se perscruta - no que se pode, evidentemente! - a vivência cristã dos demais.

Tendo como pressuposto que a maioria não quer admitir uma verdade existente e a nossa inevitável "dependência dela, é que julgamos a necessária abertura de todos ao ensino básico sobre os conceitos fundamentais do ser humano. Um esforço de vários e cada um para até onde alcançam seus braços, acordarem-se e acordarem os outros. E isto tem que surgir a partir do ensino funadamental nas escolas.

Ser humano se forma! A natureza humana é algo irrefreável, independe de nossas intervençoes. Mas o ser humano de verdade, se forma, se modela, se educa!

Não se pode enganar uma criança dizendo aquele já famoso aforisma, vou batrizar ele mas quando ele crescer ele que decide qual religião vai seguir! Na verdade os que dizem isso querem já de antemão, dar desculpas de sua falta como pais realmente maduros e formadores do filho.

"Santa" ignorância?

Não! Longe de ser santa! Somente ignorância!


[continua...]

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Carta de um leigo a Dom Benedito Beni dos Santos a respetio da “Missa Sertaneja” celebrada pela Comunidade Canção Nova