Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE:

Igreja que não converte mais ninguém

Que existe uma profunda e evidente crise dentro da Igreja Católica a grande maioria dos seres racionais já conseguiu perceber. O que para muitos destes é ainda obscuro é a raiz disso e a postura que se deve tomar para ajudar a sanar tal crise. Não é simples ou fácil elucidar isso, eu mesmo não o posso fazer, mas aproximações reais a esta crise e a posição a qual devemos ter são possíveis e reais diante de um honesto esforço. Ouso dizer que, mesmo Joseph Ratzinger, que na minha opinião é o maior teólogo vivo, não conseguiu ou não quis apresentar o panorama real e profundo desta crise e sua raiz que esta mais atrás do que muita gente pensa. Hoje o esforço analítico é deveras enorme, pois muitos que poderiam já terem apresentado trabalhos sobre isso, aparentemente resolveram calar-se ou mesmo guardar para si, por medo ou intimidações variadas, suas análises sobre este tema. É grande o trabalho de compreensão e de inúmeras influências e inúmeras consequências de tudo o que nos fez chegar a

“Ao anoitecer desta vida…”

“Ao anoitecer desta vida…”, com estes belos versos São João da Cruz trata da noite da vida para o amanhecer da vida eterna.

Mas não me refiro a este verso pelo sentido espiritual ou teológico que ele possa ter, apenas lembrei-o esta manhã quando levantei e olhei pela janela, ali fiquei supreendido ao ver a claridade do sol, e o dia quente que se apresentava.

Depois de tanta chuva e neblina além de ventos frios, finalmente o sol… dia de verão!

Assim pensei, e é claro, logo levantei ainda mais meu pensamento e cheguei a este verso de São João da Cruz. Ao anoitecer desta vida… assim estava, numa “noite” fria e desanimadora e de repente o verão! Calor e sol, animação e risos.

Mas tem a haver o verso com o tempo? Ora, acredito que sim. A vida passa necessariamente pela “noite” sombria, pela desanimação, pela encomodação das águas que transpordam e deixam imensos transtornos as vezes, mas esta “vida” passa e desabrocha – no silêncio – a vida feliz, animadora… eterna!

Que é necessário então para não morrer antes do tempo?

Ser firme nas convicções, ter popósitos sólidos… orientar a vida sempre por um critério fundamental, o amor.

Pax Christi

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção