Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Cooperatores veritatis

É verão e esta chovendo, aquelas típicas chuvas de verão, rápidas e de violência amena o suficiente para refrescar o ambiente. O calor excessivo não me anima a escrever, mas a chuva faz este trabalho de animação, e por isso estou aqui para escrever sobre um assunto ou ideia que estava engavetada com muitas outras. Quando falamos nos estudos acadêmicos em "buscar a verdade", "transmitir a verdade", "servir a verdade" ou mesmo em "obedecer a verdade" muitas vezes pressupõe-se a realidade VERDADE que pode-se simplesmente apresentá-la como Aristóteles, mas a verdade mesmo é uma PESSOA, e escrevo em caixa alta porque refiro-me a Deus mesmo, o Criador por excelência, fonte de toda a realidade existente. De fato, nada existe sem a consciência Divina que existe pensando em tudo e em todos, já que o seu esquecimento de alguma realidade significaria a inexistência desta realidade. Se você não chegou a esta certeza da dependência da realidade do pensamento

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡


CUMPRIMENTO


Chove bastante, parece que o céu resolveu secar de vez seus reservatórios. Mas mesmo assim, em meio a chuva que se juntava com um razoável vento, eu me desloco para o trabalho. São vinte minutos até meu local de trabalho, e nesse tempo, em meio a chuva, experimento levemente a água entrando sorrateiramente pelo meu tênis esquerdo.
Mas no meio da chuva geralmente ninguém que por ela passa, olha para os outros com a finalidade de saudá-los. Mas neste dia, atravessando uma rua, recebi de um senhor que estava dirigindo um chevette um aceno de saudação. Ágüem me cumprimentou nesta chuva?! Fiquei muito surpreso. Mas este fato desencadeou uma série de pensamentos a respeito de o porquê as pessoas desta cidade em que vivo parecem diferentes das que já vivi, pois elas cumprimentam mesmo sem conhecer.
Logo penso que o fato principal é o de que esta cidade nasceu pequena e ainda vive com cidade pequena, porque seus moradores, em maioria, são daquele tempo em que a cidade era somente “pequena”. Então, como seria óbvio, as pessoas naquele tempo se conheciam bem, e conheciam todas as famílias da cidade, e não é exagero!
Experimentei isso quando fui procurar trabalho por aqui. A primeira coisa a me perguntarem era: “você é filho de quem?”.
Mas outro motivo, imagino ser o do costume familiar. Claro, se a família vive numa cidade pequena vai sempre ensinar seus filhos a fazerem como eles fazem: sempre cumprimentar os outros.
Ora, isto, na opinião deste simples “escritor” gera EDUCAÇÃO. Cumprimentar gera educação. Por isso afirmo que, se quem quer presenciar uma cidade que esta entre as mais educadas deve vir para São Francisco de Paula.

Pax Christi

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção