Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

HISTORIADOR DIZ : "IGREJA CATÓLICA NEGOCIOU COM REGIME FACISTA PELOS JUDEUS!"

Autor: Agência SIR
Fonte: http://www.verbonet.com.br/conteudo/article.php?story=20090605113159386

Roma (Itália), 05 jun (SIR) - A Igreja Católica negociou, em 1938, uma redução das leis raciais promulgadas pelo regime fascista italiano contra os judeus, afirmou o historiador jesuíta italiano Giovanni Sale. Em um artigo que aparecerá na próxima edição da revista dos jesuítas italianos, Civiltà Cattolica, o historiador sustenta que a Igreja trabalhou para obter do governo fascista algumas concessões a favor dos judeus católicos e dos casamentos mistos. Aplicar as leis raciais, afirma o jesuíta, não foi fácil para o governo, que chegou a pedir aos católicos, sem obter resultado algum, que as aprofundassem e "as harmonizassem com o patrimônio religioso". Essa conciliação foi considerada impossível, o que deu lugar a uma difícil missão para Pio XI, principalmente no que diz respeito aos matrimônios mistos, mas depois da eleição de Pio XII (março de 1939), "as relações entre as duas autoridades foram menos tensas e menos contraditórias", disse Sale. Segundo o historiador, não foi uma amenização das leis, mas sim uma "nova política de pequenos passos em matéria racial" que deu seus frutos, embora "sobre o tema dos matrimônios mistos as duas autoridades bateram de frente durante um longo período".

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção