Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Cooperatores veritatis

É verão e esta chovendo, aquelas típicas chuvas de verão, rápidas e de violência amena o suficiente para refrescar o ambiente. O calor excessivo não me anima a escrever, mas a chuva faz este trabalho de animação, e por isso estou aqui para escrever sobre um assunto ou ideia que estava engavetada com muitas outras. Quando falamos nos estudos acadêmicos em "buscar a verdade", "transmitir a verdade", "servir a verdade" ou mesmo em "obedecer a verdade" muitas vezes pressupõe-se a realidade VERDADE que pode-se simplesmente apresentá-la como Aristóteles, mas a verdade mesmo é uma PESSOA, e escrevo em caixa alta porque refiro-me a Deus mesmo, o Criador por excelência, fonte de toda a realidade existente. De fato, nada existe sem a consciência Divina que existe pensando em tudo e em todos, já que o seu esquecimento de alguma realidade significaria a inexistência desta realidade. Se você não chegou a esta certeza da dependência da realidade do pensamento

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡


As Crônicas de Spiderwick: Veja um mundo novo!


As Crônicas de Spiderwick seguem o mesmo estilo das Crônicas de Nárnia, claro que tendo particularidade no campo ideológico diferente e outros.

Mas ressalto dentre muitas coisas que vi neste filme a "cegueira" do ser humano frente a maravilha da obra criada. De fato, no filme víamos que alguém percebeu este mundo fantástico somente quando prestou atenção nele, se debruçou sobre ele e o analisou. Em meio a vida humana (criada por nós mesmos) não temos "tempo" para prestarmos atenção ao que nos parece "inanimado", ou "invisível".

Tendemos ao racionalismo em tudo e não nos é permitido ver além da aparência ou da lógica fria e certa.

Existe talvez um mundo belo que se encontra nas criaturas da natureza que ainda não percebemos, mas que nos enriquece se somos sensíveis o bastante para vê-lo. Não falo de fadas, ninfas ou gnomos como mostra no filme. Mas daquilo que é próprio de obras de natureza que ali foram postas pelo Criador.

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção