Pular para o conteúdo principal

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ LEITURA RECOMENDADA ≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡

Marx e os seus dominaram a educação brasileira

Que os livros didáticos oferecidos paras as escolas no Brasil inteiro serem fundamentados em figuras como Paulo Freire, Michel de Foucault, Jonh Dewey, Antonio Gramnsci e Jean-Jacques Rosseau, é um fato notório, e basta qualquer passada de olhos nestes mesmos livros que os professores usam em suas aulas e os que eles mesmos utilizam para se formarem, para notarmos a ideologia social presente destes senhores acima citado em todos os campos do conhecimento, em todas as áreas, pois se focaram não no conteúdo em si das matérias mas na forma, na didática utilizada, tornando assim qualquer matéria meio de formação segundo a ideologia que desejam fixar nas gerações. No trecho destacado abaixo, percebe-se o porque existe uma mudez nacional acerca desta formação ideológica ministrada nas escolas por quase todos os professores. Tirado do site Wikipedia O final deste trecho é o mais importante, pois é através dele que podemos perceber a profundidade e extensão do problema a se enfrentar. As obras

BEM VINDO

CRUZADA: Jerusalém?



Ontem assisti o filme "As Cruzadas". Confesso que nõa é primeira vez que o assisto. Mas destea vez me prestei atenção numa coisa: ao final do filme, no derradeiro término da batalha entre Saldino e seu exército contra o herói do filme que inteciona lutar para defender a vida do povo, no diálogo que selaria o término desta batalha, o cruzado pergunta a Saladino após selado o termo de rendição da cidade: o que Jerusalém? O líder muçulmano sarraceno responde: nada! ... tudo!
Pode parecer a primeira vista uma contradição de Saladino, mas é uma resposta genial! O que é Jesrusalém?! É nada. Comparado as inúmeras vidas que se perderam, nada! Comparado aos trabalhos, fazendas, empregos que por ela se perderam, nada! Comparado as inúmeras ofensas que se faz a Deus todos os dias, nada! Pois ela perece, ela passa, ela não vive e crê, mas meus irmãos (todos!) vivem e crêem como eu! Por isso, e muito mais, uma cidade chamada Jesrusalém, não é nada. Não vale os milhões de mortos em uma guerra estúpida que nunca terá fim, porque os motivos que a movem não são reais. Por Deus? O vento sopra onde quem... assim é o Filho do Homem. Se precisa dizer algo mais?! Não se tratá de amar mais a Deus, ao ponto de querer guardar seus lugares santos. Se trata de amar as vidas e não as pedras! Jerusalém são as pessoas, dizia mais ou menos no filme o cruzado.

Claro que Jerusalém vale tudo também. Ora, contradição de novo? Não. Esta Jerusalém de que falo vale tudo, é a Jerusalém celeste, o Reino de Deus. Os templários daquele tempo quiseram instituir o Reino de Deus já aqui na Terra, mas o Reino que os homens da época conheciam, e podemos com toda a certeza afirmar que esta intenção não estava plenamente em conformidade com a vontade de Deus. O Reino dos Céus vale tudo, vale minha vida e de todos que querem morar nele um dia. Mas este Reino não tem sua morada fixa aqui, não tem território e muito menos muros de separação. Todos podem nele habitar; mas só as pessoas formam este Reino, não as pedras.

Pax Christi

Comentários

Publicação mais visitada do site no último ano:

Objetos de Devoção