DIREITOS AUTORAIS
:: Ao compartilhar algum texto, sempre citar a fonte ::
Todos os artigos não assinados são de autoria e propriedade de Valderi da Silva, administrador deste blog.

Sínodo Pan-Amazônico: É o fim da missão na Igreja?

Hoje assistimos meio atordoados inúmeras tentativas de desfigurar a Igreja Católica e conseqüentemente a Palavra de Deus. Que ataques e movimentos sombrios venham de indivíduos fora da Igreja já o sabemos de muito tempo, visto que desde sua fundação a Igreja de Cristo vêm sendo perseguida, assim como o próprio Cristo. Mas o que nos causa maior escândalo e também maior perigo são os movimentos sombrios de indivíduos de dentro das camadas eclesiais, daqueles que estão dentro da Igreja. De fato, parece-me mais poderoso e danoso as investidas sorrateiras daqueles que formaram-se e receberam sacramentos dentro da Igreja que agora trabalham para "transformar".

O próximo Sínodo dos Bispos que irá acontecer em outubro deste ano em Roma sobre a Amazônia, é a mais recente e mais clara iniciativa destes sombrios e sorrateiros ataques a muitos pontos fundamentais da Igreja Católica. Não esta errado o cardeal Brandmüller ao afirmar que o Instrumentum Laboris deste sínodo esta repleto de heresias, e ainda o cardeal Burke que censura fortemente este documento mostrando suas incoerências com a doutrina da Igreja, edificada durante dois milênios, solidificada no Novo Testamento e consolidada solenemente no Catecismo da Igreja Católica.

Mas não somente estes dois Príncipes da Igreja manifestaram-se contra o Sínodo, aqui neste site já deixei registrada a manifestação forte e claríssima de Dom Azcona sobre este Instrumento de Trabalho para o Sínodo.

Quando comentei no meu artigo Sínodo Pan-Amazônico: Recuperar mitos? sobre o parágrafo 104, escrevia:
É com este parágrafo que se incentiva a estagnação missionária, além de afirmar que tudo o que missionários como José de Anchieta, Antonio Vieira e todos os que deram suas vidas pela conversão dos povos, não fizeram nada mais que um "crime contra a cultura local". Não posso pensar em outra coisa senão em total ruptura com a própria natureza da Igreja Católica. 
Hoje tenho mais certeza desta ruptura e mais ainda de uma espécie de "reconfiguração" do conceito de missão na Igreja, algo abominável porque esta nova configuração, ou conceituação, levaria a isto que destaquei acima, a uma verdadeira estagnação no impulso missionário de evangelização, de conversão e de empenho para que todos os homens e mulheres conhecem, amem e obedeçam a Jesus Cristo na Igreja Católica.

Por isso o título deste artigo, pois seria este sínodo o ponta-pé final para a destruição da missionariedade evangélica, como ordena Nosso Senhor nos Evangelho? Como dizia no início, os inimigos internos da Igreja estão trabalhando muito para que isso aconteça, e como a Igreja Católica sempre foi um obstáculo para o alastramento do mal no mundo, destruir seu conceito e empenho de missão, que converte e salva, é apenas o início para a destruição da Igreja e a tomada do mal.

Vem, Senho Jesus 



Anúncio do Blog