DIREITOS AUTORAIS
:: Ao compartilhar algum texto, sempre citar a fonte ::
Todos os artigos não assinados são de autoria e propriedade de Valderi da Silva, administrador deste blog.

Música ao Longe

Música ao Longe (Ed. Globo, Porto Alegre, 1979. 240 pgs.) é uma continuação narrativa de Clarissa, onde a personagem principal é a jovem deste nome que agora não vive mais em Porto Alegre, na cidade grande, mas reside novamente com os pais em Jacarecanga, cidade pequena onde o sobrenome Albuquerque já teve grande peso por conta das histórias dos seus ancestrais, especialmente nas batalhas. 

A jovem Clarissa agora é professora do elementar, e mora com os pais na única propriedade que sobrou da família de seu Olivério Albuquerque, o avó de Clarissa, homem que fora muitíssimo respeitado pela sociedade jacarecanquense. Agora a família se encontra em penúria financeira sem muita perspectiva de melhora. Clarissa acaba emprestando dinheiro aos próprios pais e tios, algo que lhe parece meio inconveniente, mas por bondade o faz.

Neste romance, o autor parece desejar a maturidade de Clarissa, expondo ao mesmo tempo o paradoxo de uma certa imaturidade dos aprisionados em "tradições", em slogans repetidos geração após geração. Parece que a maturidade e o desenvolvimento, a capacidade de aperfeiçoamento é uma meta na vida de Clarissa, além de sua exposição a cerca da própria observação humana. Neste ponto, seu diário destaca-se como grande elemento de atividade observadora, pois parece que todos os dias ela registrava detalhes e impressões sobre os que com ela saboreavam a vida em Jacarecanga.

Um destaque especial para o primo Vasco, que Clarissa tinha como selvagem, anarquista, e que depois de um episódio nervoso em que Vasco rouba-lhe o diário o qual, depois de dias, acaba devolvendo-o e confessando que Clarissa não era como as outras pessoas, sente uma sentindo mudança nos conceitos a respeito de seu primo, até porque ele mesmo acaba sentindo-se mais a vontade com Clarissa, para conversar e expor algumas ideias. Nesta relação com Vasco se percebe isto que falava de que o autor nos apresenta um certo desenvolvimento emocional de Clarissa nos colocando em paradoxo com a maturidade do resto da família, especialmente nas atitudes de Vasco com os mais velhos no casarão dos Albuquerques.

Música ao Longe a princípio parece um livro que não necessariamente precisasse existir, mas a personagem Clarissa parece ter um lugar especial na estrutura literária de Érico Veríssimo.

Anúncio do Blog