DIREITOS AUTORAIS
:: Ao compartilhar algum texto, sempre citar a fonte ::
Todos os artigos não assinados são de autoria e propriedade de Valderi da Silva, administrador deste blog.

Califórnia: Uma clara violação do segredo de confissão

Aci Prensa
Arcebispo de Los Angeles (Estados Unidos), Mons. José Gomez, alertou que, apesar da alteração introduzida à lei 360 Estado Senado da Califórnia, este ainda viola o sigilo da confissão a que todos os padres são obrigatórios. 

O Senado do Estado da Califórnia votará neste projeto de lei que procura exigir que os padres violem o segredo da confissão em certas circunstâncias limitadas. O projeto originalmente pedia que os padres da Califórnia violassem o selo de confissão a qualquer momento em que obtivessem conhecimento ou suspeitas de abuso infantil, ao ouvir a confissão de qualquer penitente.

Embora o texto tenha sido alterado pelo comitê de apropriação do Senado em 16 de maio, ainda seria necessário que os padres informassem a polícia sobre o conhecimento ou a suspeita de abuso infantil obtido na confissão de outro presbítero ou colega de trabalho. 

Em um comunicado emitido em 20 de Maio, Mons. Gomez disse que tem estudado as alterações e, embora tenha ouvido a voz dos católicos que "a confissão é um espaço sagrado," a alteração "ainda nega a santidade da confissão a todos os padres do estado e milhares de católicos que trabalham com os padres nas paróquias e outras agências e ministérios da Igreja. " 

A emenda feita ao projeto 360 "continua sendo uma violação inaceitável de nossas liberdades religiosas, que não fará nada para proteger as crianças", disse Dom Gomez. 

A este respeito, recordando que a confissão é "um diálogo íntimo entre o crente e Deus vivo", o Arcebispo de Los Angeles advertiu que "nenhum governo, por qualquer motivo, deve violar a privacidade e confidencialidade da conversa sagrada". 

Nesse sentido, ele observou que "como comunidade católica, continuamos a trabalhar com os legisladores para uma lei que realmente promova nossos objetivos compartilhados de combater o flagelo do abuso sexual infantil em nossa sociedade".

Anúncio do Blog