DIREITOS AUTORAIS
:: Ao compartilhar algum texto, sempre citar a fonte ::
Todos os artigos não assinados são de autoria e propriedade de Valderi da Silva, administrador deste blog.

Verdadeira liberdade para ser verdadeiramente feliz

A noção correta de liberdade é fundamental para uma vida feliz.

Certamente todos desejam ser livres, mas nem todos sabem como viver em liberdade, porque desconhecem o que é realmente "liberdade". Existe uma áurea sofística sobre este termo, que serve somente para ludibriar os homens, fazendo-os rapidamente agarrar-se e defender uma concepção etérea, sem fundamento, de uma "liberdade" que não contempla a verdadeira liberdade do ser humano, e no caso de muitos, dificilmente encontra-se, em suas concepções, qualquer elemento que possa orientar para a busca da verdadeira liberdade.

Aliás, pode-se começar por esta mínima distinção, a de que devemos falar "da verdadeira liberdade", e não "de uma verdadeira liberdade", pois esta segunda expressão colocá-nos diante da possibilidade de várias "liberdades" que, dentre as quais, devemos encontrar a que se encaixe no que busco. Este relativismo esta raiz do drama dos homens e mulheres que, em usa grande maioria, não conseguem entender o que devem buscar, pois o princípio da busca já esta errado, ou seja, precisamos entender que o homem e a mulher necessitam buscar A VERDADEIRA LIBERDADE e não "uma verdadeira liberdade". 

De fato, liberdade só existe uma, em seu conceito mais puro e único cabível para a existência humana. A filosofia, em sua história milenar, sempre teve o assunto liberdade como um dos mais caros no seu imenso campo de estudo, pois é um grande desafio de ontem, de hoje e será no futuro, esclarecer e calcificar nos seres humanos a fundamental importância da liberdade para suas vidas, pois quem é livre verdadeiramente, encontrou a felicidade. A felicidade depende da liberdade, mas deste conceito verdadeiro, profundo que independe das mudanças sociais e acidentais do ser humano. Por este motivo, posso afirmar, por exemplo, que alguém num campo de concentração, sofrendo os horrores de uma guerra, conhecendo a liberdade permanece feliz por saber que baseado na pura liberdade, mesmo que algum tirano lhe tire a vida, sua liberdade de ser humano, digna e pura, ligada profundamente à sua consciência, nunca será ferida a não ser por si próprio. 

A liberdade que os Estados conceituam para legislação de leis não é necessariamente a verdadeira liberdade, pois os Estados cuidam da liberdade factual das contingências humanas. Uma lei não leva o ser humano a encontrar a felicidade, ela tenta o proteger de coisas pontuais, externas, acidentais, mas ela não é essencial como tentei colocar no exemplo acima.

Ser livre nos leva a estarmos felizes. Somente na liberdade nos encontramos em paz e felizes, mesmo que o mundo a nossa volta pareça desmoronar. Algumas pessoas na história da humanidade nos dão exemplo disso que falei, especialmente alguns santos da Igreja Católica. Mas eles destes, muitos homens e mulheres, anônimos para o resto do mundo, também conseguiram encontrar a liberdade e serem felizes, mesmo com condições adversas a sua volta. O fato é que alguém verdadeiramente livre, mantem-se em paz e feliz, pois tudo lhe parece mínimo perto da própria existência. 

Enfim, buscar a verdadeira liberdade é buscar a felicidade.

Comentários