Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

"Nada pode ser maior"

Já faz algum tempo desde minha última postagem neste blog, mas hoje resolvi sair do "sono" para colocar algumas linhas.

Não falarei de política nem de religião, temas principais deste blog, mas falarei sim de uma paixão: o Grêmio, time de futebol aqui, do Rio Grande do Sul.

Hoje, quarta-feira enfrenta o time do Lanús, adversário que teve seus méritos para chegar a uma final de Copa Libertadores da América. Sempre considerei mesquinho aquele torcedor que desdenha os adversários de seu clube, assemelha-se a "jogo psicológico contra si mesmo", numa tentativa de já se alegrar por algo incerto. Sim, algo incerto. Umas das maravilhas do futebol é essa incerteza diante de uma cenário que aparentemente favorece um e desfavorece o outro, é o tal de "favorito para ganhar". Bobagem! No futebol não existem favoritos, existem preparados fisicamente e psicologicamente e os que deixaram a desejar nestes quesitos. E mesmo assim, o resultado final é incerto.

Mas hoje, o Grêmio enfrenta o Lanús, time argentino de garra como a maioria dos times argentinos.
E poderia acontecer final de Libertadores melhor? Grêmio (Brasil) vs. Lanús (Argentina)?! Esta "cultura" de rivalidade no futebol tem muito haver com o ego das regiões, mas dá sim um tempero às disputas, aos jogos.

O Grêmio fez uma boa temporada o ano inteiro, mostrando uma regularidade que a muito tempo estava lhe faltando. Caso consagre-se campeão, a justiça será feita! Caso não logre o título, vale a sentença de que "futebol é futebol" e como disse antes, nem sempre os mais preparados consagram-se com vitórias.

Certa vez falava neste blog sobre o bom torcedor, e é desta maneira que espero torcer sempre pelo time que adotei como ícone do bom futebol. Não exagero, e me explico. Falo "bom futebol" num sentido apaixonado, aquele que mesmo racionalmente deveria reconhecer as deficiências do time, lança o olhar por cima destas, e enxerga as qualidades e as potencializa, pois é para isso que o torcedor existe, para revelar ao mundo que seu time é o melhor, mesmo não ganhando, revelar que "nada pode ser maior" do que ele.

Avante Grêmio, e viva aos fieis tricolores gaúchos!

Nenhum comentário: