Coloque seu Email e receba os novos artigos:

Delivered by FeedBurner

About

Minha foto

  • FACCAT - Faculdades Integradas de Taquara
    • Letras, 2015 [em curso]
  • PUCRS - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
    • Teologia, 2004 - 2007
  • SMME - Seminário Maria Mater Ecclesiae do Brasil
    • Filososfia, 2002 - 2003

Pesquisa:

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Papai: Que se digam coisas claras!

No mês de agosto têm um final de semana que é dedicado a lembrança dos papais, geralmente o segundo final de semana do mês. Sempre fui meio contrário a essas datas como "dia dos pais", "dia das mães", "dia dos namorados"... para mim são datas mais comerciais que enebriadas de puro sentimento afetivo.
Mas a data existe, e todos os anos a lembramos.

Nesta data sempre me vêm a mente é a falta de solidez e clareza nas reflexões que se ouve nas Missas dominicais. E parece ser difícil encontrar uma mente iluminada o bastante para direcionar uma mensagem clara aos pais e sua missão paterna e todas as reflexões cabíveis mediante esta missão. Pois o que geralmente se vê são reflexões subjetivas, que saltam entre falar aos filhos e falar aos pais, quando não parece ser uma verdadeira canonização dos pais presentes, mesmo sabendo que cada um deles possivelmente possuem muitos pecados a satisfazer.
Já havia refletido sobre este tema noutro post mais antigo, mas volto a este tema porque é lamentável perceber que não se aproveita o tempo e a oportunidade que se oferece para nutrir a sociedade de almas verdadeiramente paternas, que sejam conscientes de sua missão no mundo, diante daqueles que juntamente com a esposa, geram e educam.
É preciso dirigir-se aos papais com firmeza, afinal, são homens, varões como o foi São José, esposa da Virgem Santíssima. É necessário mirar nos olhos dos papais e dizer-lhes com firmeza, "vocês necessitam valorizar a paternidade recebida como dom de Deus... sua missão neste mundo é divina por acompanhar e encaminhar os filhos de Deus, isto é, os filhos de vocês...".
De fato, a figura do pai ainda é muito desprestigiada em nosso tempo. É urgente recuperar as características próprias dos varões que, como São José, recebem de Deus o chamado a acompanhar, educar e direcionar os filhos deste mesmo Deus.

Nenhum comentário: