Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

O SIGNIFICADO DE NOSSO EXISTIR

O Papa Francisco recordou em sua reflexão no último dia 2 de agosto que o "verdadeiro significado de nosso existir terreno está no final, na eternidade".

Presenciamos em nosso tempo, uma Babel de ideologias e pseudo-filosofias que causam um verdadeiro
estrago na mente e no espírito humano. Sem contar ditas "religiões" que estão mais para seitas e algumas para associações (ou quadrilhas!) que transformam o Evangelho de Nosso Senhor num simplório manual de prestígio e prosperidade: "faça isso, e terás cem vezes mais na tua conta bancária...". Ideologias prometendo o paraíso neste mundo... como seria possível se no paraíso supõe-se a exclusão de qualquer tipo de pecado, de maldade?! Ora, sabemos que não é possível encontrar o verdadeiro paraíso neste mundo. O dito socialismo e suas variantes prega precisamente isso, as vezes de maneira clara, as vezes de maneira camuflada. Não é possível este paraíso que estas falsas religiões e demoníacas ideologias pregam! Somente no final da vida poderemos conhecer e experimentar o verdadeiro Paraíso... na eternidade!
O Santo Padre nos lembra algo importantíssimo para não deixarmo-nos cair nas garras destas ideias errôneas e nocivas, o fato de nosso existir neste mundo, com suas alegrias e tristezas, só tem significado por causa daquilo que veremos no final, a vida eterna.
Os poucos anos que passo aqui neste mundo deveriam ser vividos como quem tem plena consciência de que esta caminho para lá, para o tempo que nunca acabará. E Jesus nos deixa claro que existirá apenas dois modos de viver esta eternidade, ou junto de Deus (Céu, paraíso) ou longe de Deus ("choro e ranger de dentes", inferno).
No meio desta loucura que se instala neste mundo é urgente "ficarmos o pé" e declararmos pelo testemunho de vida, como cristãos católicos, filhos da Santa Igreja fundada por Nosso Senhor, que vivemos como quem espera a eternidade junto de Deus.

Nenhum comentário: