Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 28 de julho de 2015

QUANDO MUDAR É PRECISO

No ano de 2009, ou seja, a seis anos atrás, escrevia o seguinte:
Assim, pode acontecer ... [a] conversão a qualquer hora, NÃO EXISTE HORA DETERMINADA. Na verdade os verdadeiros tolos são aqueles que pretendem determinar a hora de fazer uma escolha, ela brota de um resultado de inúmeras circunstâncias e situações existentes ou imaginadas mas que provavelmente aconteceriam segundo a forma de vida que se esta levando. (A capacidade de mudar, 25/06/2009)
Relendo esta postagem, percebi que a muito tempo conservo coerentemente a linha de raciocínio e também de espiritualidade, e isso me deixou muito satisfeito. Não que deseje inflar o ego, mas depois de muitas reviravoltas que a na vida experimentei, percebo que sempre mantive o essencial, sempre fui fiel aos princípios absorvidos da educação filosófica e teológica que recebi.

Confesso que a piedade pode ter sido negligenciada por algum tempo, mas nunca abandonada.
Saber a hora de sair da encruzilhada, a hora de dar o passo decisivo pode ser traumático, mas é um momento que parece ter sido colocado na vida de todos para fazer a todos crescer e amadurecer. Como já ouvi, "é o que diferencia meninos de homens".

Falo a partir de minha vida, de minha experiência pessoal, com o sacerdócio ministerial (ordenado) e com a vida laical (o simples fiel). Tanto, decidir deixar a vida laical para abraçar a vida sacerdotal, como desistir da vida sacerdotal para ser fiel a Deus na Sua Igreja levando uma vida laical, necessitam de reflexão e clareza para não perder o rumo fundamental da vida, que somente se realiza com Deus e o cumprimento de seus mandamentos.

Como já disse certa vez, a maioria dos católicos no mundo aparentam ser aqueles "católicos de sacramentos", ou seja, aqueles católicos que aprofundam sua fé, que não são capazes de ultrapassar a barreira do escândalo por pequenas coisas e colocar em prática a vivência da magna caridade e da necessária misericórdia.

Mudar! Esta atitude se associa a conversão quando se percebe que o caminho já percorrido não favorecia o amor a Deus e ao próximo, mas talvez, mais aos vícios como vaidade e luxúria.

Nenhum comentário: