DJC: Para o brutos, Maria

Como é triste a vida dos brutos... dos insensíveis!

Se há amor demais, para estes é sinônimo de fraqueza, de epidérmico sentimentalismo.

Se há simpatia e compreensão demais, para estes não passa de "cafonice" disfarçada de pretensa superioridade.

Nunca aprendem a se expressar de maneira adequada, fazendo do próprio Deus um "bronco" que somente faz justiça, mas que quase nunca expressa ternura.

Eis o que penso: Esses brutos insensíveis precisam conhecer Maria, a Mãe de Deus!

Comentários