Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Recorda-te, ó cristão, a Graça Divina é mais forte que o mal!

[...] a Imaculada nos diz que "a salvação do mundo não é obra do homem - ciência, tecnologia, ideologia -, mas da graça ( ... ) A graça é o amor na sua pureza e beleza ; o próprio Deus, como foi revelado na história da salvação contada na Bíblia e cumpridas em Jesus Cristo. Maria é chamada a "cheia de graça " e com esta identidade nos recorda a primazia de Deus na nossa vida e história do mundo ; lembra-nos que o poder do amor de Deus é mais forte do que o mal , você pode preencher as lacunas que o egoísmo provoca na história dos indivíduos, famílias , nações do mundo. Lacunas pode se tornar o inferno, onde a vida humana cai, vai a lugar algum, perde o sentido e a luz. Falsas soluções que caracterizam o mundo para preencher essas lacunas (...) , na verdade, aumentam o fosso . Só o amor pode nos salvar dessa queda, mas não qualquer tipo de amor : um amor que envolve a pureza da Graça - Deus que transforma e renova - e pode inflar os pulmões com oxigênio fresco embriagado, com ar limpo, nova vida. Maria diz-nos que , por muito baixo que o homem possa cair, nunca cai demais para Deus, que desceu ao inferno; tanto quanto nossos corações estão errados, Deus será sempre " maior do que o nosso coração . "O murmúrio da Graça pode espantar as mais negras nuvens , tornando a vida bela e rica de significado , mesmo nas condições mais desumanas.”
(Bento XVI, Angelus, 8 de dezembro 2012)
Sempre admirei a forma de refletir de Bento XVI e estas palavras de uma mensagem proferida no Angelus na festa da Imaculada Conceição, expressam uma beleza admirável.
Além das já conhecidas mensagens e dignas formas de expressar de Bento XVI, estas poucas palavras destacadas me parecem falar de algo realmente importantíssimo, que necessita ser alardeado muito mais pelo mundo católico. Esta reflexão sobre a Graça de Deus muito mais forte que o mal, precisa ser firmada com denodado entusiasmo, para que as crescentes ideologias parem de confundir os cristãos na sua frágil fé sobre a eficiente e permanente presença de Deus na vida dos batizados.
Não são desastres naturais ou provocados que deveriam abalar a confiança dos cristãos no Poder de Deus, especialmente na Sua Graça que nos assiste e conduz. Num mundo tão conectado, facilmente se pergunta sobre o que Deus faz para deter o mal que parece crescer sem limites entre os homens e mulheres. De fato, a sensação que toma a todos é de "beco sem saída" diante dos desastres e maldades, mas observemos que mesmo os desastres têm suas raízes na própria ação livre e deliberada dos seres humanos, o que de fato, livra Deus da "culpabilidade" dos sofrimentos humanos.
É a Graça de Deus, invisível mas permanente, que ainda nos põe de pé diante do mal para vencer com  o bem, para amar onde parece haver somente ódio, para perdoar quando todos desejam vingança.
"O murmúrio da Graça pode espantar as mais negras nuvens", diz Bento XVI. É a onipotência de Deus que nos tranquiliza quanto a estarmos sob a proteção e guia de Seu Poder.

Nenhum comentário: