Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Investidas da "desmoralização" e "escândalo" interno na Igreja

Parece crescer cada vez mais, numa corrida sem desaceleração, a campanha contra a moralização expressa de maneira mais clara pela doutrina da Igreja Católica, manifestando a olhos vistos, públicas ofensas, agressões e selvagerias contra aquela que por séculos têm sustentado os bons costumes e alavancado as necessárias campanhas a favor da liberdade, da família e da vida.
Deixou de ser apenas triste e lamentável os episódios promovidos pelos ativistas da chamada LGBT. Suas investidas estão cada vez diabólicas, mostrando a barbárie que existe em muitos desta condição. Sob o pretexto de eliminar a discriminação, os preconceitos, pretendem arrasar com qualquer pessoa instituição que os contrarie ou que exija mais respeito a que de mais precioso outras pessoas têm, como a sua religiosidade.
Na última Parada do Orgulho Gay, realizada em São Paulo (Brasil), foi nada mesmo que terrorista as manifestações destes ativistas contra a fé da Igreja Católica. A utilização de símbolos religiosos passou dos limites... e os descarados ainda pretendem-se mais sábios em teologia e conhecimento bíblico que a Igreja de mais de 2.000 anos. É o que tenta demonstrar a pessoa que desgraçadamente encenou Cristo crucificado nesta Parada. A cena mais forte e apelativa foi sem dúvida alguma a da transexual Viviany Beleboni, de 26 anos, que encenou a referida crucificação de Jesus com uma placa acima de sua cabeça dizendo "Basta de homofobia com GLBT". Esta atriz rebateu as críticas a sua "encenação" dizendo: “As pessoas não sabem ler? Coloquei a placa justamente para ficar claro que era um protesto. E mais: tudo bem encenar a ‘Paixão de Cristo’, mas quando é travesti não pode, não é?". Esta pessoa não entende nada de respeito e muito menos de Bíblia. Evidentemente que encenar a Paixão de Cristo exige a maior fidelidade possível ao Evangelho, pois não se trata de uma história de "conto de fadas", ou um romance moderno qualquer. Mas é claro que esta pessoa não entenderia a seriedade disso, pois prefere utilizar do que é mais sagrado aos cristãos para emplacar sua crítica ou opinião.
Um jogador de futebol brasileiro protestou nas redes sociais contra as ofensas da Parada Gay e como "hastag" como #OmundoEstáAcabando... realmente o mundo com possibilidade de ser civilizado esta acabando, pois a degradação de uma sociedade se manifesta nestas imagens da Parada do dia 07 último.
Mas o que parecia ser um "inimigo" externo aparece como um ente com tentáculos já entranhado no seio da Igreja. Na Itália, encontramos um sacerdote - Don Andrea Gallo - que defende abertamente a causa homossexual, participando inclusive de manifestações deste grupo, um verdadeiro escândalo no seio da Igreja. Abaixo temos um vídeo sobre tal sacerdote que muito envergonha o clero católico.
________________________
*Sobre a atriz que encenou a crucificação, http://www.revistaforum.com.br/blog/2015/06/tudo-bem-encenar-a-paixao-de-cristo-mas-quando-e-uma-travesti-nao-pode-nao-e/
**Sobre a publicação do jogador de futebol brasileiro, http://www.aleteia.org/pt/sociedade/artigo/democracia-e-quando-eu-mando-em-voce-ditadura-e-quando-voce-manda-em-mim-5899703413637120
***Sobre sacerdote católico a favor da causa homossexual, http://eladventistahoy.blogspot.com.br/2014/04/la-homosexualidad-es-un-don-de-dios.html
===
Print Friendly and PDF
_______________________________________________________________
ANÚNCIO DO BLOG $$$ Confira a promoção na página Loja e Negócios $$$
_______________________________________________________________

Nenhum comentário: