Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Mais uma investida do demônio "Rede Globo"

Como observador distante tenho acompanhado a mais recente novela dos horário das 21hs, que nem é bem nesse horário, intitulada "Babilônia" (nome propício, por sinal) da já mau falada Rede Globo. Sinto-me repetitivo ao escrever sobre o horrível trabalho - para não dizer demoníaco trabalho! - que esta emissora emprega.
Como ia dizendo, estava distante do conteúdo desta novela quando no dia de hoje, acidentalmente, assisto uma pequena cena desta novela em que o já mau intencionado par de senhoras que vivem juntas (sim, par, porque casal se faz com dois diferentes!), estava a discorrer a "sabedoria" contemporânea sobre religião, liberdade religiosa, sincretismo e etc... como se esta emissora e seus capachos tivessem alguma autoridade para falar sobre estes assuntos que fogem a capacidade intelectual da maioria, sem dizer da má intenção e desprezo por buscar mostrar a verdade sobre tais assuntos.
Ora, vejo e ouço pela personagem destas senhoras supra citadas, que a religião no Brasil é uma maravilhosa cultura. Tenha santa paciência! Também dizer que não ter religião se enquadra na chamada "liberdade religiosa". Mas como, alguém pode mostrar-me as premissas filosóficas e teológicas para isso?!
Não... definitivamente esta novela é mais um exemplo da missão demoníaca desta emissora, e quem assiste a esta novela esteja atento, pois assiste uma enxurrada de falsas ideias, propositalmente expostas para ludibriar e moldar a opinião popular. Afinal, nunca encontrei um intelectual que me dissesse, "como gosto das novelas da Globo", pelo contrário sempre visito pessoas simples, com instrução limitada mas sempre ligadas nas "novelinhas".
Novela é um gênero literário que expressa-se facilmente através do cinema e da televisão. Existem para o entretenimento. Mas quem disse que não moldam opiniões? É por este motivo que deve-se estar atento ao conteúdo destas histórias, pois muito facilmente um autor pode transformar o imoral em moral, o errado em certo, o mal em bem, o ilícito em lícito. Enfim, inverter totalmente os valores, confundindo a pouca sabedoria dos telespectadores.
_______________________________________________________________
ANÚNCIO DO BLOG $$$ Confira a promoção na página Loja e Negócios $$$
_______________________________________________________________

Nenhum comentário: