Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 21 de abril de 2015

Estamos nos últimos tempos!

"Ele me responde apenas quando eu o questiono. Ele repete que o mundo está em seu poder, e nisso ele diz a verdade. Biblicamente falando, estamos nos últimos tempos e a besta está trabalhando freneticamente" (Gabriele Amorth em entrevista ao jornal Il Giorno).
O mais famoso exorcista da Igreja Católica falou isso em entrevista ao jornal italiano Il Giorno neste mês de abril, e convenhamos que ele não exagera, até porque, sendo exorcista e tendo a ciência para decifrar os planos do espírito maligno, ele sabe o que diz.
Mas quando li esta frase logo imaginei todas as verdadeiras barbáries que presenciamos em nosso tempo, desde os pequenos atos animalescos entre membros da mesma família até os genocídios e todos "ídios" que temos conhecimento através da mídia internacional. Me recordo agora das milhares de vida ceifadas no continente africano motivados por ideologias socialistas e comunistas, mas também por fanatismos tribais que não conseguem ultrapassar os limites do individualismo para o de responsabilidade pela vida do outro. Mas isso evidentemente não é privilégio do continente africano, pois o que vemos acontecer neste momento histórico em torno do chamado Estado Islâmico não perde em nada para os maiores assassinatos em massa da história. E, na minha opinião, o que vemos por conta do Estado Islâmico são em certa medida, pior ainda pois se utilizam do nome de Deus para justificar suas ações. Na verdade, já leio muitos dizerem que as intenções do Estado Islâmico deixou de ser religiosa para ser meramente política, meramente "imperialista", um termo que eles mesmos usam para atacar seu principal inimigo-nação, os EUA.
Antes que continuem pensando, "você como católico deveria lembrar das barbáries que os cruzados cometeram", mas não sou esclerosado nem tenho mau de Alzeimer. Sei muito bem o que conta a história tendenciosa e a menos tendenciosa sobre as cruzadas, assim como sobre a Inquisição Católica, a Inquisição Protestante (especialmente a Calvinista). Mas quero fugir da tolice de ficar sempre girando em torno do passado, como se o passado não autorizasse mais ninguém a comentar as atrocidades do presente.
Concordo com Amorth quando ele diz que este grupo chamado Estado Islâmico é o próprio demônio, pois nesta frenética atividade do espírito maligno, alienar as pessoas é o princípio da vitória para o Diabo.
_______________________________________________________________
ANÚNCIO DO BLOG $$$ Confira a promoção na página Loja e Negócios $$$
_______________________________________________________________

Nenhum comentário: