Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Quem é HEREGE e os tipos de HEREGE

O que o modernismo conseguiu, definitivamente, foi relativizar a fé colocando em descrédito a autoridade da Santa Igreja em questões de fé e moral. É claro que Ela possuí esta autoridade e nada nem ninguém lhe tirará isto, apesar de muitos estarem doentiamente contra esta soberania da Santa Igreja.

Um sintoma desta “crise” é percebido quando o Magistério da Santa Igreja diz que algo (doutrina, filosofia, ideologia, “crença”…) é herético e que quem o propaga como verdade, ou simpatiza é, então, um herege.

Abaixo coloco o que diz o “Manual dos Inquisitores”, do século XIV, sobre a definição de HEREGE e os variados TIPOS DE HEREGE.

Santa Inquisicao [galileu galilei]

MANUAL DOS INQUISIDORES (NICOLÁS EYMERICH – 1358)

QUEM É HEREGE?
a) quem disser coisas que se oponham às verdades essenciais da fé;
b) quem pratica ações que justifiquem fortes suspeitas (circuncidar-se, passar para o
islamismo);
c) quem não cumprir a pena canônica, se foi condenado pelo inquisidor;
d) quem recair em determinada heresia da qual abjurou ou qualquer outra, desde que tenha
abjurado;
e) quem, doente mental ou saudável, tiver solicitado o “consolamento”
f) quem praticar qualquer ato ou disser qualquer palavra em desacordo com os hábitos comuns
dos católicos.


TIPOS DE HEREGES:
a) PERTINAZES E IMPENITENTES – aqueles que interpelados pelos juízes, convencidos de
erro contra a fé, intimados a confessar e abjurar, mesmo assim não querem aceitar e
preferem se agarrar obstinadamente aos seus erros. Pena: ser entregues ao braço secular para
serem executados;
b) PENITENTES – os que, depois de aderirem às práticas de heresia, abjuram de seus erros e
aceitam a pena aplicada pelo bispo ou inquisidor. Pena: variável conforme o grau de heresia,
que vai desde o cumprimento de penitenciais durante certo tempo, até a prisão perpétua;
c) RELAPSOS – os que, abjurando da heresia e tornando-se penitentes, reincidem na heresia.
Pena: entrega ao braço secular para serem executadosMANEIRAS DE SE REALIZAR O PROCESSO
a) Acusação – quando o próprio delator se oferece para provar o que afirma. Deve-se, neste
caso, submeter-se à regra do talião
b) Denúncia – delata-se alguém como culpado sem constituir-se em parte, Neste caso, o
inquisidor atua ex officio.
c) Inquisição – se configura na busca de hereges em determinadas Dioceses ou Comarcas, bem
como acontece quando o clamor público chega aos ouvidos do inquisidor.

QUEM PODE SER TESTEMUNHA?
a) os excomungados;
b) os cúmplices do acusado;
c) os infames e pessoas acusadas de quaisquer crimes;
d) os hereges que estiverem contra o acusado. Nunca a favor;
e) qualquer infiel e até mesmo judeu;
f) os domésticos (mulher, filhos, parentes e servos) para o acusar, não para inocentar;
g) a testemunha falsa, querendo retratar-se para acusar.

Nenhum comentário: